Quinta-feira, Julho 18, 2024
20.4 C
Lisboa
More

    Mais de 100 casas sociais abandonadas no Nóqui

    Cento e 51 das 200 residências de tipo T3, construídas em 2013 na localidade de Ntongui, município do Nóqui, província do Zaire, no âmbito do programa de fomento habitacional do Executivo, encontram-se abandonadas.

    As casas haviam sido distribuídas em 2014, mas apenas 49 dos 200 beneficiários encontram-se a residir nas mesmas, desconhecendo o paradeiro dos outros.

    Por esta razão, o governador do Zaire, Adriano Mendes de Carvalho, que desde segunda-feira cumpre uma jornada de campo ao município fronteiriço do Nóqui, orientou a redistribuição desses imóveis, muitos dos quais vandalizados.

    No local, o governante verificou o estado actual dos fogos habitacionais e lamentou o facto de centenas de jovens locais acalentarem ainda o sonho de casa própria na circunscrição.

    Adriano Mendes de Carvalho não descartou a hipótese de muitos dos proprietários das casas abandonadas residirem fora do território do município do Nóqui há muitos anos.

    Para o efeito, Adriano Mendes de Carvalho recomendou que as residências sejam reapropriadas por outros munícipes que reúnam os requisitos exigidos nos contratos de renda resolúvel.

    “Vamos acompanhar este processo, porque nós precisamos entregar casas a professores, médicos e enfermeiros locais e aos que forem destacados para este município”, referiu o governador.

    Assegurou que as residências inacabadas, incluindo as que foram vandalizadas serão concluídas e reabilitadas por empresa a ser contratada pelo governo provincial.

    Adriano Mendes de Carvalho manteve um encontro com os membros do Conselho Municipal de Auscultação às comunidades, durante o qual ouviu as preocupações que mais afectam a população do Nóqui, com destaque para o elevado preço de venda do material de construção civil.

    A falta de um sistema de abastecimento de água potável à sede municipal do Nóqui, de energia eléctrica em algumas localidades, hospital municipal condigno, assim como o mau estado das vias rodoviárias completam o leque das preocupações apresentadas.

    Na ocasião, o governador prometeu uma solução paulatina dos problemas em função das disponibilidades financeiras, pelo que pediu o apoio e participação dos munícipes na resolução destas e outras inquietações que ainda os afligem.

    O município do Nóqui, fronteiriço com a RDC, está situado a nordeste da província do Zaire e ocupa uma extensão territorial de 5.275 km2, subdividido por três comunas: Mpala, Lufico e Sede.

    Com uma população estimada em mais de 23 mil habitantes, o Nóqui dista a 165 km da cidade de Mbanza Kongo, capital da província do Zaire.

    ANGOP

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    ‘Projeto 2025’, o programa ultraconservador que promete uma ‘revolução’ nos EUA

    No início da semana, o Partido Republicano adotou o seu programa político para um eventual próximo governo, mas é...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema