Terça-feira, Março 5, 2024
11.3 C
Lisboa
More

    Luís Sambo exorta sociedade a prevenir demência nas pessoas idosas

    Luís Sambo, Director Regional da OMS para África (ANGOP)
    Luís Sambo, Director Regional da OMS para África (ANGOP)

    O director regional da OMS para África, Luís Gomes Sambo, exorta, numa mensagem divulgada hoje, por ocasião do Dia Mundial da Saúde Mental, as sociedades, famílias, indivíduos, prestadores de cuidados e comunidades a ajudarem a prevenir a demência, a depressão e a ansiedade nas pessoas idosas.

    Luís Gomes Sambo refere que juntos pode-se promover estilos de estilos de vida mais saudáveis que incluam uma alimentação equilibrada, actividade física adequada, gestão do stress, evitar o uso nocivo do álcool e o abuso de substâncias, para dispor de unidades adequadas de tratamento e de prestação de cuidados.

    Para este ano, o Dia Mundial da Saúde Mental comemora-se sobre o lema “Saúde Mental e Adultos Mais Velhos” e, de acordo com o responsável daquela organização das Nações Unidas,  este tema “interpela-nos para a necessidade crucial de se aumentar o investimento na saúde dos adultos mais velhos com idade igual ou superior a 60 anos, sobretudo em matéria de saúde mental”.

    A mensagem sublinha que “o envelhecimento afecta todos e cada um de nós independentemente de onde vivemos, se somos homem ou mulher, ricos ou pobres.”

    Na Região Africana, a população idosa foi estimada em 43 milhões em 2010 e as projecções apontam para 67 milhões até 2025 e os 163 milhões até 2050.

    O documento refere que devido aos ganhos significativos verificados na

    esperança média de vida, existe um número cada vez maior de pessoas que estão agora na terceira idade e que enfrentam um risco acrescido de doenças crónicas, incluindo incapacidades e afecções de saúde mental.

    A demência, a depressão e a ansiedade são alguns dos problemas de saúde mental que os adultos mais velhos enfrentam e que podem muitas vezes provocar uma situação grave de dependência.

    Acrescenta que a demência é causada por uma variedade de problemas cerebrais que afectam a memória, o raciocínio, o comportamento e a capacidade de executar as actividades do dia-a-dia.

    Na maioria dos países, lê-se na mensagem, existem diferentes graus de sensibilização e compreensão da demência e da depressão, o que resulta na estigmatização, em obstáculos ao diagnóstico e ao tratamento, e que têm impacto sobre os prestadores de cuidados, famílias e sociedade do ponto de vista físico, psicológico e económico.

    O director regional da OMS diz que, à excepção de alguns países, os progressos na melhoria da saúde mental na região têm sido lentos, reconhecendo a necessidade premente de se agir ainda mais sobre os problemas relativos à saúde mental.

    Por fim, Luís Gomes Sambo lança um apelo a governos, instituições de investigação, sociedade civil e parceiros do desenvolvimento para que reforcem o seu compromisso para com a saúde mental e incentivem os governos e os parceiros a trabalhar em prol das iniciativas de redução da pobreza que possam beneficiar as pessoas idosas e outros grupos vulneráveis. (portalangop.co.ao)

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Emirados Árabes Unidos convocarão uma reunião sobre financiamento climático em preparação para a COP29

    Os Emirados Árabes Unidos reunirão representantes dos países e líderes de instituições financeiras globais numa reunião especial em junho,...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema