Terça-feira, Julho 16, 2024
18.7 C
Lisboa
More

    Jacques Diouf está em Luanda

    O director-geral da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), Jacques Diouf, reconheceu ontem, em Luanda, o esforço do Executivo angolano no sector da agricultura.
    Em declarações feitas aos jornalistas no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, momentos depois de desembarcar em Luanda, disse que o esforço do Executivo angolano tem estado a resultar no aumento da produção agrícola, com vista à redução da pobreza no país.
    Recebido pelo ministro angolano da Agricultura, Afonso Pedro Canga, Jacques Diouf elogiou a execução do programa que permitiu a reinserção de milhares de ex-militares angolanos em actividades socio-económicas.
    Em final de missão à frente da FAO, o senegalês referiu que veio ao nosso país agradecer o apoio que lhe foi concedido pelas autoridades angolanas, durante os seus três mandatos à frente da organização, terminando o último dia 31 de Dezembro.
    O director-geral da FAO saudou, igualmente, o Executivo por ter albergado no país a realização, em Maio de 2010, da Conferência Regional da FAO, a partir da qual Angola assumiu a presidência da Conferência Regional, para um mandato de dois anos. Além disso, realçou que, durante a realização da Conferência de Luanda, os ministros da Agricultura africanos estudaram métodos que permitem acelerar os programas de segurança alimentar no continente.
    O reforço das relações de cooperação entre Angola e a FAO e a necessidade de aumentar as actividades desta organização internacional das Nações Unidas no país, também constam da agenda de trabalhos de Jaques Diouf, nesta sua deslocação a Angola.
    Sobre o balanço da actividade da FAO, disse que esta ajudou muitos países africanos a preparar o programa detalhado de desenvolvimento da agricultura, adoptado pelos Chefes de Estado e de Governo, em 2003, a nível dos países da Nova Parceria para o Desenvolvimento de África (NEPAD) e da União Africana. “Ajudámos, pelo menos, 50 países a prepararem os seus programas nacionais agro-pecuários e, pela primeira vez na história da humanidade, eliminámos a peste bovina neste sector”, afirmou.

    Para Jacques Diouf a situação de estiagem no Leste de África, principalmente no Quénia e Somália, são as prioridades actuais da organização.
    Para substituir Jacques Diouf no cargo de director-geral do Fundo das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação foi eleito o brasileiro José Graziano da Silva, que deve tomar posse em Janeiro de 2012.

    Fonte: Jornal de Angola

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    África do Sul arrecadará US$ 2,4 bilhões com o Pacto Climático este ano

    O Tesouro Nacional da África do Sul disse que espera que até 2,4 bilhões de dólares ingressem no país...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema