Quarta-feira, Abril 17, 2024
20 C
Lisboa
More

    Israel: Ministros insistem na saída de palestinianos de Gaza

    Ministro da Segurança, Itamar Ben Gvir, insistiu hoje na saída em massa dos palestinianos de Gaza, rejeitando críticas dos EUA de que as suas declarações eram irresponsáveis. O ministro das Finanças fez igual discurso.

    O ministro da Segurança Nacional israelita, Itamar Ben Gvir, disse: “os Estados Unidos são nossos bons amigos, mas, acima de tudo, faremos o que é bom para o Estado de Israel”, escreveu Ben Gvir nas redes sociais, em resposta às críticas de Washington, citado pela agência francesa AFP.

    Segundo ele, “encorajar a emigração de centenas de milhares de pessoas de Gaza permitirá que os residentes [israelitas] regressem às suas casas [nos limites de Gaza] e vivam em segurança”, protegendo os soldados israelitas.

    Ben Gvir, líder do partido de extrema-direita Força Judaica, apelou na segunda-feira (01.01) ao regresso dos colonos judeus a Gaza após a atual guerra de Israel contra o Hamas, em curso há cerca de três meses.

    Um dia antes, outro dirigente de extrema-direita, o ministro das Finanças, Bezalel Smotrich, fez apelos semelhantes.

    Gaza é um pequeno enclave palestiniano de 365 quilómetros quadrados com 2,3 milhões de habitantes, que tem cerca de 370 km2 e 52 mil habitantes.

    O território, com o Mediterrâneo de um lado, Israel do outro e ligado na ponta sul à península egípcia do Sinai, é controlado pelo grupo islamita Hamas desde 2007.

    Crime contra a humanidade

    Os israelitas estão em guerra com o Hamas desde 7 de outubro, quando comandos do grupo extremista atacaram Israel a partir de Gaza, matando 1.200 pessoas e fazendo mais de duas centenas de reféns, segundo as autoridades.

    Desde então, uma ofensiva israelita causou 22.200 mortos, segundo um balanço atualizado hoje pelas estruturas de saúde do Governo do Hamas, bem como a concentração de grande parte da população no sul de Gaza.

    A expulsão de uma população do respetivo território é proibida pelas Convenções de Genebra, que constituem o núcleo do direito humanitário internacional.

    Os estatutos do Tribunal Penal Internacional designam a “deportação ou transferência forçada de população” como um crime contra a Humanidade.

    “Os Estados Unidos rejeitam as recentes declarações dos ministros israelitas Bezalel Smotrich e Itamar

    Ben Gvir, que defendem a deslocação dos palestinianos para fora de Gaza”, declarou o porta-voz do Departamento de Estado num comunicado na terça-feira.

    Matthew Miller descreveu os comentários dos dois ministros israelitas como irresponsáveis.

    Os Estados Unidos são o maior aliado político e militar de Israel.

    “Não existem palestinianos porque não existe um povo palestiniano”

    Smotrich, que dirige o partido Sionismo Religioso, voltou à carga hoje, afirmando aos meios de comunicação social locais que “70% do público israelita apoia a emigração voluntária dos árabes de Gaza” para outros países.

    “Um país pequeno como o nosso não pode permitir-se uma realidade em que, a apenas quatro minutos das nossas cidades, existe um foco de ódio e de terror, onde dois milhões de pessoas acordam todas as manhãs com o desejo de destruir o Estado de Israel”, afirmou.

    Durante uma visita privada a Paris, em março, Smotrich negou a existência de um povo palestiniano.

    “Não existem palestinianos porque não existe um povo palestiniano”, disse na altura.

    O Governo do primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, que reúne partidos judeus de direita, extrema-direita e ultraortodoxos, já foi acusado de ter reforçado fortemente a influência dos colonos na Cisjordânia, território palestiniano ocupado por Israel desde 1967.

    Publicidade

    spot_img
    FonteDW

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Relação diz “que não há qualquer indício” de que António Costa tenha falado com Lacerda Machado sobre Sines

    O Tribunal da Relação de Lisboa não encontrou nos autos da investigação da Operação Influencer, que resultou na demissão...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema