Terça-feira, Maio 28, 2024
14.8 C
Lisboa
More

    Investimento de €186 milhões: Secil inaugura cimenteira no Brasil

    A Secil, do grupo Queirós Pereira, inaugurou esta quinta-feira a sua oitava fábrica de cimento. Fica no Paraná e traduz a entrada no mercado brasileiro. Vai ser a maior cimenteira do Brasil e uma das maiores da América do Sul.

    A Secil, o braço cimenteiro da holding Semapa, de Pedro Queirós Pereira, inaugurou ontem a sua nova fábrica de cimento no Brasil, a oitava do seu universo nos cinco mercados em que opera.

    O investimento de 800 milhões de reais (186 milhões de euros) traduz a aposta no mercado brasileiro, num momento em que o consumo de cimento no país está em queda e os principais operadores estão a ajustar a capacidade instalada.

    A nova base da Secil fica localizada em Adrianópolis, no estado de Paraná. Pedro Queiroz Pereira, o presidente da Secil, marcou presença na inauguração que contou também com a presença do governador do Estado do Paraná, Beto Richa.

    Segundo o grupo, a nova cimenteira “é uma referência em tecnologia, inovação, qualidade do produto e sustentabilidade”. Com tecnologia “de última geração e equipamentos de alto rendimento, a fábrica pode ser considerada a mais moderna do Brasil e uma das mais avançadas do mundo”.

    A Secil acrescenta que os fornos de clinquerização “são de última geração” e a nova unidade “foi projetada e construída com layout compacto que favorece o aproveitamento energético”.

    A sua capacidade de produção é 1,8 milhões de toneladas de cimentos “da mais alta qualidade com reduzido impacto ambiental”. A cimenteira opera com a marca Supremo.

    O projeto brasileito traduz uma nova frente operacional da Secil e serve para consolidar o processo de internacionalização do conglomerado, presente em quatro continentes. Além de Portugal, com três fábricas, a Secil opera na Tunísia, Líbano, Angola e Cabo Verde.

    Em 2014, a Secil produziu 5,4 milhões de toneladas que geraram receitas de 431 milhões de euros (+5%) e um lucro final de 41,2 milhões de euros. (EXPRESSO – Edição Online)

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Palestinianos acusam Israel de “massacre” em ataques a deslocados em Rafah

    De acordo com as autoridades do Hamas, pelo menos 45 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas no bombardeamento israelita...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema