Quinta-feira, Fevereiro 22, 2024
16.9 C
Lisboa
More

    Hungria exige que União Europeia retire a adesão da Ucrânia da agenda da próxima Cimeira da UE

    O primeiro-ministro húngaro Viktor Orban alertou a União Europeia contra a discussão do início das negociações de adesão com a Ucrânia na Cimeira de líderes em Bruxelas na próxima semana, colocando uma nova pressão sobre o apoio aliado enquanto as forças ucranianas continuam a combater as tropas russas.

    “Há expectativas de que nesta ocasião o Conselho Europeu possa e deva decidir iniciar negociações de adesão com a Ucrânia”, de acordo com a carta de Orbán ao Presidente do Conselho Europeu Charles Michel datado de segunda-feira e visto pela Bloomberg News. “Tendo em conta o atual nível de preparação política e técnica, estas expectativas são infundadas.”

    A carta marca a segunda tentativa de Orban de pressionar o chefe do conselho da UE a repensar o esforço para apoiar a adesão da Ucrânia e levanta um grande obstáculo, dado que é necessário o apoio unânime de todos os 27 Estados-membros da UE para iniciar negociações.

    É também um novo golpe para o presidente Volodymyr Zelenskiy, cujo governo está a lutar para manter o ímpeto numa contra-ofensiva contra a Rússia. Esse esforço foi ainda mais abalado pelas preocupações sobre o financiamento dos Estados Unidos, onde os republicanos no Congresso se recusaram a aprovar mais de 60 mil milhões de dólares em nova ajuda.

    As novas exigências apenas solidificarão a posição de Orbán como principal antagonista da UE. O primeiro-ministro húngaro minou a unidade ocidental ao selar acordos energéticos com a Rússia, tentando limitar a ajuda à Ucrânia, atrasando a expansão da NATO e apelando publicamente a Bruxelas para que abandonasse as sanções económicas impostas a Moscovo.

    Orban também está envolvido numa longa batalha jurídica com a UE sobre o retrocesso democrático. Bruxelas suspendeu mais de 30 mil milhões de dólares do financiamento da Hungria para o Estado de direito e preocupações com a corrupção – dinheiro que o primeiro-ministro está a negociar para desbloquear após uma recessão prolongada e uma crise orçamental.

    No mês passado, o líder da Hungria pediu a Michel que realizasse uma discussão estratégica sobre a abordagem do bloco em relação à Ucrânia, agora com 21 meses de guerra com a Rússia. “Ainda acredito que o Conselho Europeu não está em posição de tomar decisões importantes, a menos que seja encontrado um consenso sobre a nossa estratégia futura em relação à Ucrânia”, escreveu Orbán na sua última carta.

    Ele também alertou que trazer o tema à mesa durante a reunião dos líderes da UE na próxima semana “levaria inevitavelmente ao fracasso” devido à “óbvia falta de consenso”. O Conselho Europeu não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

    Na sua carta, Orban afirma que a proposta da Comissão marcaria o fim da política de alargamento da UE como um instrumento objectivo e baseado no mérito. Além de iniciar negociações de adesão, o primeiro-ministro húngaro opôs-se à disponibilização de mais ajuda a Kiev.

    Esta é uma questão que ganhou nova urgência à medida que os esforços do Congresso dos EUA para aprovar novo financiamento para a Ucrânia estagnaram face à resistência republicana. Na segunda-feira, a diretora do Escritório de Gestão e Orçamento dos EUA, Shalanda Young, escreveu ao presidente da Câmara dos EUA Mike Johnson, avisando que o dinheiro estava acabando.

    “Não existe um pote mágico de financiamento disponível para enfrentar este momento”, escreveu Young. “Estamos sem dinheiro – e quase sem tempo.”

    A carta de Orban foi igualmente contundente no que diz respeito ao acordo sobre um novo orçamento da UE, dizendo que “as discussões até agora têm estado demasiado centradas na proposta infundada, desequilibrada e irrealista da Comissão”.

    Budapeste não é a única a atrasar as negociações orçamentais. Outras capitais europeias também instaram Bruxelas a procurar mais margem de manobra e poupanças no orçamento actual.

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Angola defronta Guiné na caminhada ao Afrobasket`2025

    A Selecção Nacional sénior masculina de basquetebol defronta sexta-feira (23) a similar da República da Guiné, em jogo da...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema