Quarta-feira, Fevereiro 21, 2024
16.5 C
Lisboa
More

    Hillary liga para Obama para esclarecer comentários sobre Síria

    (REUTERS)
    (REUTERS)

    Hillary Clinton, provável candidata democrata à Casa Branca em 2016, ligou para o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, nesta terça-feira para esclarecer que os comentários polémicos que fez em uma entrevista não pretendiam depreciá-lo, informou o porta-voz dela.

    Na entrevista publicada pela revista The Atlantic no domingo, a ex-secretária de Estado classificou como uma “falha” a decisão dos EUA de não intervirem cedo na guerra civil da Síria.

    “Hoje (terça-feira) a secretária ligou para o presidente Obama para deixar claro que nada que disse foi uma tentativa de atacá-lo, às suas políticas ou sua liderança”, afirmou o porta-voz Nick Merrill em um comunicado.

    “Embora tenham tido diferenças honestas em alguns temas, incluindo aspectos do terrível desafio que a Síria representa, ela explicou estas diferenças em seu livro e em muitos locais desde então.”

    Hillary, também ex-primeira-dama e senadora por Nova York, foi secretária de Estado de Obama entre 2009 e 2013. Desde então, ela vem excursionando o país, dando palestras lucrativas e divulgando suas memórias, “Hard Choices” (Escolhas Difíceis).

    Ela estará em Martha’s Vineyard, no Estado de Massachusetts, para assinar cópias de seu livro na quarta-feira. Obama está de férias no mesmo local, e os dois devem se encontrar na noite do mesmo dia.

    “Como quaisquer amigos que têm que lidar com a atenção do público, ela está ansiosa para desabafar sobre isso quando se virem amanhã de noite”, afirmou Merrill.

    Hillary não disse se irá concorrer à Presidência, mas é vista como favorita para a indicação democrata – daí todas as suas declarações públicas serem dissecadas como possíveis reflexos de sua potencial plataforma de campanha.

    Embora os comentários tenham sido o esforço mais explícito de Hillary para se distanciar da Casa Branca, há meses ela vem ressaltando subtilmente as diferenças entre ela e Obama, e a publicação de “Hard Choices” em Junho foi mais uma chance de fazê-lo.

    No livro, ela identificou especificamente a decisão de Obama de não armar rebeldes sírios moderados como um ponto de discórdia enquanto estava do Departamento de Estado. (reuters.com)

    por Gabriel Debenedetti

    Publicidade

    spot_img

    1 COMENTÁRIO

    1. Hillary Clinton gosta de terrorista, porque armar rebeldes sírios é um grande equivoco. Isto está claro, pois esses terroristas do EI, que agem na Síria e no Iraque foram armados pelos EUA diretamente ou indiretamente. Faço votos que não chegue a presidência dos Estados Unidos, porque o mundo não precisa de sanguinários. precisamos de paz.

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Angola reafirma compromisso com Programa de Acção de Doha

    Angola reafirmou, esta segunda-feira, na sede das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque, o seu compromisso com...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema