Sábado, Abril 20, 2024
22.6 C
Lisboa
More

    Governo divulga números completamente diferentes da COVID-19 no Brasil em boletim e site

    Pouco depois de divulgar boletim com números consolidados da COVID-19 no Brasil, Ministério da Saúde atualizou plataforma digital sobre a doença com dados diferentes.

    Em informe divulgado para a imprensa e publicado no site da pasta, o Ministério divulgou o número consolidado de mortes e casos confirmados da COVID-19 no país, de 37.312 e 685.427, respectivamente.

    De acordo com esses números, nas últimas 24 horas foram mais 1.382 mortes e 12.581 novos casos. A apresentação da pasta não divulgou quanto foi registrado nas últimas 24 horas, somente o consolidado, sendo preciso subtrair do total de sábado (6) para se chegar a esse resultado.

    No entanto, algum tempo depois, plataforma digital criada pelo ministério com dados sobre a evolução da doença foi atualizada com números bastante diferentes, trazendo, dessa vez, somente os registros das últimas 24 horas.

    De acordo com a plataforma, foram 525 mortes nas últimas 24 horas (diferença de 857 para o boletim anterior) e 18.912 novos casos confirmados (diferença de 6.331), além de 6.803 pessoas curadas, dado que não aparece no boletim enviado pelo ministério e publicado no site da pasta.

    Com esses números, o total de mortes seria de 36.455, e não de 37.312, e o de casos de 691.758, e não de 685.427.

    Boletim vem sendo alvo de discussão
    A divulgação dos dados sobre a doença foi alvo de intensa discussão no país nos últimos dias. Primeiro, os boletins passaram a ser publicados somente por volta das 22h. Nas gestões de Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich o informe era divulgado pelo menos até as 19h.

    O presidente Jair Bolsonaro chegou a afirmar para jornalistas que, com a mudança, acabariam as matérias sobre o aumento de número de mortos no Jornal Nacional, que é exibido às 20h30.

    Depois, o governo confirmou que o boletim seria divulgado às 22h, com a justificativa de que assim se evitaria inconsistência de dados.

    Além disso, o Ministério da Saúde informou que não passaria mais a divulgar o número consolidado de mortes e casos confirmados da COVID-19. Nos boletins de sexta-feira (5) e sábado (6) esses dados não foram contabilizados.

    Governo diz que criará novo modelo de apresentação
    A omissão dos números totais de óbitos e pessoas infectadas gerou fortes críticas de especialistas, gestores de saúde e políticos.

    Neste domingo (7), em seu primeiro boletim, o Ministério da Saúde divulgou os dados consolidados, o que não ocorreu na plataforma digital, que trouxe números diferentes. A pasta informou ainda que iria criar um novo modelo interativo para apresentação da evolução da COVID-19 no país, mas sem deixar claro qual será o método utilizado.

    Publicidade

    spot_img
    FonteSputnik

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Terminam audiências de julgamento por escândalo ‘Panama Papers’

    As audiências do julgamento por suposta lavagem de dinheiro contra os fundadores do extinto escritório de advocacia panamenho Mossack...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema