Terça-feira, Maio 21, 2024
14.3 C
Lisboa
More

    Governo de Luanda confirma mais de cem novos médicos 

    A província de Luanda vai receber 176 novos médicos, este ano (2023), fruto do concurso público de ingresso realizado no ano transacto, pelo Ministério da Saúde.

    A informação foi confirmada, hoje (segunda-feira), pelo governador provincial de Luanda, Manuel Homem, durante a homenagem e entrega de certificados de reconhecimento aos trabalhadores do Hospital Geral dos Cajueiros, no Cazenga, inserido no dia do médico angolano, assinalado sexta-feira ( 26).

    Segundo o governador, o sector prevê novos concursos e a província está contemplada para que mais especialistas entrem para o sistema e continuem garantir serviços mais humanizados, personalizados e próximos ao cidadão. 

    Disse que Luanda nesta altura possui 760 médicos e ainda não corresponde a necessidade, considerando o rácio que foi definido e um especialista na razão de mil habitantes, sendo um trabalho que continuará a ser feito, para que o sector consiga ter mais médicos na província. 

    Quanto as necessidades e os desafios, enfatizou, dentro do Sistema Nacional de Saúde continuarão a criar condições para que os serviços fiquem próximo das populações.

    Por este motivo, a nível da capital o plano de intervenção foi aprovado e possuem mais de 616 projectos ligados a Saúde, com realce para Centros médicos a nível dos municípios, distritos e comunas.

    Considera que o trabalho irá permitir com que o Serviço de Saúde esteja mais próximo dos munícipes e uma maior oferta de qualidade, para que as populações possam estar em melhores condições.

    Relativamente as condições sociais dos médicos, Manuel Homem realça que têm sido resolvidos mediante um programa do Ministério da Saúde que o Governo da província está a acompanhar.

    Informou estarem a trabalhar na desconcentração administrativa, para que os próprios municípios participem do programa, fruto disto Viana e Cacuaco já começaram a interagir com as delegações municipais para a resolução dos problemas, tendo as duas circunscrições beneficiado já de ambulâncias.

    Por seu turno, o director do Hospital Geral dos Cajueiros, Daniel Café, reconheceu os enormes desafios do ponto de vista técnico, humano e organizacional para um atendimento com qualidade e humanizado.

    O hospital possui 315 camas, com 37 médicos angolanos, nove estrangeiros e atende por dia cerca de mil e 500 pacientes provenientes, para além do Cazenga, dos municípios vizinhos, nomeadamente, Viana e Cacuaco e dos Distritos Urbanos do Sambizanga e Rangel.

    Publicidade

    spot_img
    FonteANGOP

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Presidente da República recebe PCA da TotalEnergies, enquanto produção de petróleo em Angola cai para 1,083 milhões bd

    O Presidente da República, João Lourenço, recebeu, esta segunda-feira, em Luanda, o Presidente do Conselho de Administração (PCA) da...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema