Segunda-feira, Julho 15, 2024
20.3 C
Lisboa
More

    Global Gateway: Banco Europeu de Investimento (BEI) lança acordo de cooperação e assistência técnica para o projeto de Corredor Rodoviário Resiliente da Guiné-Bissau

    O acordo de cooperação foi assinado pelo Ministro das Finanças da Guiné-Bissau, Ilídio Vieira Té, pelo Vice-Presidente do BEI, Thomas Östros, e pela Comissária Europeia para as Parcerias Internacionais, Jutta Urpilainen

    O Corredor Rodoviário Resiliente da Guiné-Bissau faz parte do Corredor Estratégico Praia-Dacar-Abidjan, definido no Pacote de Investimento Global Gateway UE-África; O novo acordo diz respeito à primeira etapa da cooperação e assistência técnica; A assistência técnica de até 3,5 milhões de euros vai prestar apoio em aspetos-chave como aquisições, gestão de salvaguardas ambientais e sociais, segurança rodoviária e resiliência climática, com vista a assegurar a sustentabilidade.

    Na 5ª Conferência da ONU sobre os Países Menos Desenvolvidos (LDC5) no Catar, a República da Guiné-Bissau e o Banco Europeu de Investimento (BEI) tiveram a honra de anunciar a assinatura e implementação da primeira etapa do acordo de cooperação e assistência técnica para o projeto do Corredor Rodoviário Resiliente da Guiné-Bissau, que faz parte do Corredor Estratégico Praia-Dacar-Abidjan. Este projeto líder da Global Gateway está atualmente a ser implementado pelo Banco Europeu de Investimento. Sujeito a aprovação, deverá beneficiar nos próximos meses de uma bolsa da União Europeia (UE), bem como de financiamento do BEI.

    O acordo de cooperação foi assinado pelo Ministro das Finanças da Guiné-Bissau, Ilídio Vieira Té, pelo Vice-Presidente do BEI, Thomas Östros, e pela Comissária Europeia para as Parcerias Internacionais, Jutta Urpilainen.

    O Ministro das Finanças da Guiné-Bissau, Ilídio Vieira Té, afirmou: “Antes de mais, em nome do Governo da Guiné-Bissau, gostaria de expressar a minha grande satisfação neste importante dia para o meu país. Isso marca a assinatura do acordo de cooperação com o Banco Europeu de Investimento (BEI Global) para prestar assistência técnica ao corredor rodoviário SAFIM-MPACK. Acredito que este dia também trará o relançamento das operações de financiamento de projetos. A reabilitação da estrada que liga SAFIM ao MPACK é um projeto emblemático da nossa cooperação e testemunho do quanto a União Europeia e o seu banco, o BEI, estão empenhados em ajudar a Guiné-Bissau a encontrar a melhor via de desenvolvimento. Este projeto, como parte da Trans-West African Coastal Highway, deverá contribuir para aumentar o comércio intra-regional e a eficiência econômica, ao mesmo tempo que representa o principal meio de transporte para a maioria das comunidades rurais

    “Tenho orgulho que no BEI estejamos a mobilizar os nossos conhecimentos para apoiar a implementação deste projeto estratégico relevante para a região. Enquanto parte do corredor Praia-Dacar-Abidjan, o projeto vai beneficiar diretamente a população local ao facilitar a mobilidade – incluindo um acesso melhorado à saúde e educação, particularmente para mulheres e crianças em zonas rurais. É um verdadeiro projeto líder apoiado pela EIB Global, a nossa nova divisão dedicada ao desenvolvimento e parcerias internacionais fora da União Europeia. Espero que este projeto seja seguido por muitos outros em setores-chave para a Guiné-Bissau com o apoio do BEI e da UE”, disse o Vice-Presidente do BEI, Thomas Östros.

    A Comissária Europeia para as Parcerias Internacionais Jutta Urpilainen disse: “O projeto de Corredor Rodoviário Resiliente para reabilitar a estrada principal que liga a capital da Guiné-Bissau ao Senegal é um verdadeiro projeto líder da Global Gateway UE-África. Enquanto parte do Corredor Estratégico Praia-Dacar-Abidjan, vai facilitar a mobilidade e o comércio em África, e entre a África e a Europa. O acordo de assistência técnica assinado hoje é um passo importante no avanço de uma conectividade mais verde, e aguardo os próximos passos com expectativa.”

    O lançamento da primeira etapa deste novo acordo de assistência técnica num valor de até 3,5 milhões de euros marca um passo importante na implementação deste projeto de corredor rodoviário na Guiné-Bissau no que diz respeito a aquisições, gestão de salvaguardas ambientais e sociais, segurança rodoviária, resiliência climática, e comunicação de resultados. O projeto vai facilitar a reabilitação, incluindo o reforço da resiliência climática, de um troço de 115 km da Estrada N2 (Bissau-Mpack) entre Safim, a norte da capital, Bissau, e do ponto de passagem da fronteira com o Senegal em Mpack. A N2 faz parte do Corredor Nº 7 da Rede Transafricana de Autoestradas (TAH-7) e é a única estrada pavimentada que liga a Guiné-Bissau aos mercados externos.

    Este corredor rodoviário desempenha um papel essencial no comércio entre a Guiné-Bissau e o conjunto da região. Uma vez terminado, espera-se que o projeto venha a facilitar a mobilidade da população local e a contribuir significativamente para os esforços de integração regional da Guiné-Bissau. Este projeto vai também melhorar o acesso da população à saúde e educação, bem como estimular as atividades económicas ao longo e além do corredor. Um acesso melhorado aos serviços de saúde vai sobretudo beneficiar as mulheres e as crianças nas zonas rurais que serão servidas pelo corredor.

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Trump é retirado de comício na Pensilvânia após disparos

    O ex-presidente americano Donald Trump, candidato à reeleição, foi retirado do palco neste sábado durante um comício na Pensilvânia,...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema