Terça-feira, Março 5, 2024
15 C
Lisboa
More

    Financiador do Hezbollah exportou ilegalmente arte e diamantes dos EUA, dizem promotores

    Os promotores dos Estados Unidos acusaram nesta terça-feira um suposto financiador do grupo libanês Hezbollah de contornar as sanções norte-americanas impostas a ele, exportando centenas de milhões de dólares em diamantes e obras de arte.

    Em 2019, o Departamento do Tesouro dos EUA sancionou Nazem Ahmad por supostamente fornecer apoio material ao Hezbollah, considerado por Washington uma organização terrorista. A medida visava cortar o acesso de Ahmad e de 11 empresas associadas a ele ao sistema financeiro norte-americano.

    No entanto, promotores federais do Brooklyn disseram que Ahmad trabalhou com três membros da família e cinco outros associados para continuar negociando diamantes e obras de arte, ocultando seu envolvimento. Um dos supostos co-conspiradores, Sundar Nagarajan, foi preso nesta terça-feira na Inglaterra enquanto Ahmad continua foragido.

    A investigação “fala do compromisso inabalável dos governos dos Estados Unidos e do Reino Unido em impedir que os mercados de arte e diamantes se tornem um paraíso para atividades financeiras ilícitas”, disse Tae Johnson, diretor interino da Imigração e Controle de Alfândega dos EUA, cujo braço investigativo examina violações de sanções.

    Os promotores disseram que Ahmad negociou diretamente a venda de obras de arte com um artista de Nova York em 2021, a quem ele instruiu a não mencionar seu nome. Seis pinturas do artista avaliadas em quase 200 mil dólares foram exportadas para uma empresa libanesa usada por Ahmad, disseram os promotores.

    No total, as entidades ligadas a Ahmad se envolveram em mais de 440 milhões de dólares em transações financeiras em violação às sanções, incluindo a importação de 207 milhões de dólares em mercadorias para os Estados Unidos e a exportação de 234 milhões de dólares em diamantes e obras de arte, segundo os promotores.

    Mais cedo nesta terça-feira, o Reino Unido também sancionou Ahmad por suspeitas de que ele estava financiando o Hezbollah, apoiado pelo Irão. O governo britânico disse que Ahmad tem uma extensa coleção de arte no Reino Unido e faz negócios com vários artistas, galerias e casas de leilões no país.

    Por Luc Cohen e Ted Hesson em Washington

    Publicidade

    spot_img
    FonteREUTERS

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Emirados Árabes Unidos convocarão uma reunião sobre financiamento climático em preparação para a COP29

    Os Emirados Árabes Unidos reunirão representantes dos países e líderes de instituições financeiras globais numa reunião especial em junho,...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema