Sábado, Junho 15, 2024
15.4 C
Lisboa
More

    Fim da Al Qaeda pode ser iminente

    O novo secretário (ministro) da Defesa dos Estados Unidos da América (EUA), Leon Panetta, disse, sábado, na sua primeira visita ao Afeganistão desde que assumiu o posto, que a “derrota estratégica rede Al Qaeda está ao alcance” das tropas norte-americanas.
    Para Leon Panetta, após a morte de Osama Bin Laden, anunciada quando o secretário ainda chefiava a CIA, vários dirigentes importantes da rede extremista foram identificados no Paquistão, no Iémen, na Somália e em outros países. Leon Panetta disse que esses líderes serão atacados.
    Em conversa com jornalistas, Leon Panetta disse que analistas de espionagem norte-americanos concluíram que a captura ou morte de “dez a vinte líderes-chave” pode abalar a rede extremista.
    O secretário da Defesa recusou-se a citar quem são esses líderes, mas disse que a lista inclui o sucessor de Bin Laden no comando da Al Qaeda, Ayman al-Zawahiri, e o clérigo muçulmano norte-americano de origem iemenita, Anwar al-Awalaki, apontado pelos EUA como líder da Al Qaeda na Península Arábica.
    “Se formos bem-sucedidos em capturá-los, acho que realmente poderemos minar a sua habilidade de fazer qualquer tipo de planeamento, de conduzir qualquer tipo de ataque”, declarou. “É por isso que acho que está ao nosso alcance derrotar a Al Qaeda”, acrescentou.
    Horas antes da chegada do secretário da Defesa, dois soldados norte-americanos foram mortos na região do vale do Panjshir, por um oficial afegão. Aparentemente, os tiros seguiram-se a uma discussão, informou a agência Reuters.

    Retirada das tropas

    Um dos temas tratados durante a visita do secretário da Defesa dos EUA a Cabul foi o plano do presidente Barack Obama de retirar 10 mil soldados norte-americanos do Afeganistão ainda eeste ano e outros 23 mil até Setembro de 2012.
    Leon Panetta encontrou-se com as tropas norte-americanas e foi recebido pelo presidente afegão, Hamid Karzai, que tem sido um forte crítico das baixas civis ocorridas durante ofensivas das  tropas da Organização do Tratado do Atlântico Norte no Afeganistão. O secretário da Defesa disse esperar “o começo de uma relação muito melhor (com o Afeganistão) do que a que temos tido nos últimos anos”.
    O maior desafio, disse ele, continua a ser o treino das forças afegãs, para que elas possam assumir a segurança do país. “Progredimos nisso, mas acho que há muito mais a ser feito para que ocorra a transição da responsabilidade da segurança para eles”, frisou.

    Fonte: Jornal de Angola

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Número de falências na Alemanha dispara

    No primeiro trimestre de 2024, 5.209 empresas declararam falência na Alemanha, segundo o Departamento Federal de Estatísticas (Destatis) –...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema