Sábado, Maio 25, 2024
13 C
Lisboa
More

    Ferreira Leite “Chumbo é uma tragédia? Acho que é princípio de igualdade”

    (DR)
    (DR)

    Manuela Ferreira Leite, em comentário na TVI 24, defende que o chumbo da convergência das pensões é positivo e critica a atitude do PSD que considera que esta decisão vai destruir todos os progressos que foram alcançados até hoje. Para a ex-ministra das Finanças não seria justo ser apenas uma pequena parcela da população a pagar a dívida portuguesa, motivo pelo qual defende que o aumento dos impostos será a alternativa mais justa.

    Ferreira Leite mostrou-se agradada com o chumbo da convergência das pensões, referindo que a “confiança é o princípio básico de uma democracia e na organização de qualquer sociedade para que as pessoas se entendam”. A ex-ministra das Finanças disse, por outro aldo, ter “dificuldade em aceitar algumas reacções à decisão do Tribunal Constitucional”.

    “Não entendo um certo dramatismo ligado ao facto de esta medida ser essencial para conseguir a convergência orçamental. É um dramatismo óbvio, mas é exagerado”, disse, referindo que a ideia de que este chumbo significa que “estamos todos desgraçados”, é “inaceitável”, frisou.

    Para Ferreira Leite esta decisão é bastante positiva, pois “aniquila uma medida que era muito restritiva”, de afirmou que era injusto ser apenas um pequena parcela da população a ter que pagar a dívida do País. Para a comentadora é muito mais justo o valor “ser divido por parcelas mais pequenas por todas as pessoas “, situação que é possível através dos impostos.

    “Acho muito mau haver imposto, mas o que se estava a fazer era um imposto grande sobre apenas uma classe da população portuguesa, Isto [o chumbo] é uma tragédia para o País? Eu acho que é um princípio de igualdade entre as pessoas”, defendeu.

    A ex-ministra comentou, ainda, a remodelação do Governo e a saída de Hélder Rosalino, e considerou que a saída do secretário de Estado da Administração Pública pode “indiciar que é uma reacção perante uma medida que ele achava óptima mas que afinal não consegue tomá-la”.

    “ É uma prova que tudo na vida tem limites e na política também. Se for esse o motivo [da saída], não lamento”, rematou. (noticiasaominuto.com)

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Como é que Itália vê a abertura de Ursula von der Leyen para cooperar com Meloni?

    Meios de comunicação social italianos descrevem a declaração da presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, como ousada,...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema