Quinta-feira, Fevereiro 22, 2024
16.9 C
Lisboa
More

    Exército israelita combate em três bastiões do Hamas em Gaza

    Exército israelita reivindicou hoje ter chegado a três grandes redutos do grupo terrorista Hamas na cidade de Gaza, onde as tropas estão agora a entrar no terreno.

    “Estamos no ‘coração’ de [do campo de refugiados de] Jabalia [norte], no ‘coração’ [do bairro] de Shujaiya [na cidade de Gaza] e agora também no ‘coração’ [da cidade meridional] de Khan Yunis”, afirmou Yaron Finkelman, responsável pelo Comando Sul do exército, num comunicado, sem que se possa confirmar as reivindicações do exército israelita de fonte independente.

    O comandante israelita afirmou que este foi “o dia mais intenso” de ação militar desde o início da operação terrestre, a 27 de outubro, quer “em termos de terroristas mortos, quer em termos de confrontos armados e de utilização de poder de fogo terrestre e aéreo”.

    “Tencionamos continuar a atacar e a garantir os nossos ganhos”, acrescentou.

    A ação do exército
    Após o fim das tréguas na passada sexta-feira (01.12), a força aérea israelita fez “duas rondas de ataques que envolveram dezenas de aviões de todas as esquadrilhas de caças”.

    Estes, prosseguiu, utilizaram centenas de munições em ataques a túneis, poços operacionais e locais de lançamento de mísseis antitanque para apoiar o movimento dos soldados de infantaria no terreno.

    Segundo Finkelman, os ataques levaram nos últimos dias a “intensos combates”, particularmente nas zonas de Jabalia e no bairro de Shujaiya, onde vídeos nas redes sociais mostram uma paisagem de devastação devido aos fortes bombardeamentos que destruíram muitos edifícios.

    Segundo as autoridades de Gaza, o bombardeamento israelita de Shujaiya, perpetrado segunda-feira, terá provocado a morte de pelo menos 300 pessoas.

    Campo de refugiados cercado
    Nas últimas 24 horas, as tropas israelitas cercaram também o campo de refugiados de Jabalia, no norte, que consideram ser um reduto do grupo terrorista Hamas, “destruindo numerosas infraestruturas”.

    “Os soldados ganharam o controlo das posições centrais do Hamas na zona, enfrentaram e mataram terroristas e localizaram armas e infraestruturas, algumas das quais foram encontradas em edifícios civis, incluindo uma escola”, referiu Finkelman.

    A guerra entre Israel e o grupo terrorista Hamas em Gaza começou a 07 de outubro, na sequência de um ataque surpresa do grupo islamita em território israelita que fez mais de 1.200 mortos e mais de 240 reféns levados para a Faixa de Gaza.

    Até à data, 122 reféns permanecem no enclave, bem como os corpos de outros 15 reféns confirmados como mortos.

    Os bombardeamentos israelitas já mataram cerca de 15.900 pessoas em Gaza, a maioria das quais mulheres e crianças. As autoridades estimam que há mais de 7 mil desaparecidos sob os escombros, pelo que o número de mortos pode ser muito superior.

    Por LUSA

    Publicidade

    spot_img
    FonteDW

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Dani Alves considerado culpado de violação de uma mulher numa discoteca em Espanha

    O futebolista brasileiro de 40 anos negou qualquer infração durante o julgamento de três dias que decorreu este mês....

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema