Segunda-feira, Março 4, 2024
12.4 C
Lisboa
More

    Estudo diz que um terço da população deve viver na África em 2100

    As projeções da ONU são menores: as Nações Unidas esperam que a população mundial chegue a mais de 9,6 bilhões de habitantes em 2050. (Reuters)
    As projeções da ONU são menores: as Nações Unidas esperam que a população mundial chegue a mais de 9,6 bilhões de habitantes em 2050.
    (Reuters)

    Mais de um terço dos habitantes do mundo viverá na África em 2100, de acordo com projecções divulgadas nesta quarta-feira pelo Instituto francês de Estudos Demográficos (INED). De acordo com o órgão, que reviu para cima a suas estimativas, a população mundial alcançará 9,731 bilhões de habitantes na metade do século, contra 7,141 bilhões em 2013.

    Ao final do século XXI, o planeta terá de 10 a 11 bilhões de habitantes, segundo projecções do INED, que faz suas próprias estimativas populacionais bienais em paralelo com as da ONU, o Banco Mundial e outros grandes institutos nacionais. A África concentrará um quarto da população mundial em 2050 segundo o estudo, que prevê que 2,435 bilhões de pessoas viverão no continente, mais que o dobro do 1,1 bilhão registado em 2013. Para 2100, a expectativa é de uma elevação ainda maior desta proporção, passando para um terço da população mundial no solo africano, no total de 4,2 bilhões de pessoas.

    “A fecundidade na África está em queda, mas mais lentamente do que imaginávamos”, explicou Gilles Pison, autor do estudo.

    De acordo com o Ined, o índice de fertilidade mundial é de 2,5 filhos por mulher em 2013 (5 em 1950), com fortes disparidades regionais, sobretudo entre os dois extremos que são o Níger (7,6 filhos por mulher) e a Bósnia-Herzegovina (1,2 filho por mulher). A média africana é de 4,8 filhos por mulher. Por outro lado, com um índice 1,6 filho por mulher, a Europa continental será a única a registar uma queda da população, que passará de 740 milhões de habitantes em 2013 para 726 milhões em 2050, segundo o INED.

    A América vai superar 1 bilhão de habitantes, passando de 958 milhões de habitantes em 2013 para 1,228 bilhão em 2050, e a Ásia dará um salto de 4,305 bilhões de habitantes em 2013 para 5,284 bilhões em 2050. Actualmente, o “G7”, grupo dos países populosos do planeta, é composto por China (1,360 bilhão de pessoas), Índia (1,276 bilhão), Estados Unidos (316,2 milhões), Indonésia (248,5 milhões), Brasil (201 milhões), Paquistão (190,7 milhões) e Nigéria (174,9 milhões).

    Em 2050, a classificação dos países mais populosos deverá ser bastante diferente, com a Índia à frente (1,650 bilhão) seguida de China (1,314 bilhão) e Nigéria que, com 444 milhões de habitantes, vai superar os Estados Unidos (400 milhões). (rfi.fr)

     

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    TAAG promove Angola e destinos africanos na bolsa do turismo de Lisboa

    A TAAG-Linhas Aéreas de Angola participou de 28 de Fevereiro a três de corrente mês, na 4ª edição da...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema