Quarta-feira, Fevereiro 21, 2024
19.2 C
Lisboa
More

    KUANDO-KUBANGO: Estradas lideram programas

    A reparação das principais vias primárias, secundárias e terciárias vão devolver maior circulação às populações da região do Kuando-Kubango. Foto JEF
    A reparação das principais vias primárias, secundárias e terciárias vão devolver maior circulação às populações da região do Kuando-Kubango.
    Foto JEF

    A recuperação das vias em avançado estado de degradação e a abertura de outras também fundamentais vão marcar a implementação do plano de desenvolvimento da província do Kuando-Kubango em 2013.

    Efectuar o per­curso Huam­bo-Bié-Kuando-Kubango (Menongue) ou vice-versa, de cerca de 480 quilómetros de estradas, em pouco mais de quatro horas, deve indicar para muitos algum excesso de velocidade. A ver­dade é que o bom estado da via permite e com segurança este nível de circulação.

    Localmente, apenas a liga­ção Menongue-Cuchi ou Menon­gue-Cuito Cuanavale é feita com um tapete asfáltico digno dessa referência. Por esta razão, o governo do general Higino Carneiro definiu a recuperação das estradas primárias, secun­dárias e terciárias como a sua grande empreitada, sem con­tudo deixar de prestar atenção aos outros sectores fundamen­tais ao desenvolvimento.

    Neste momento, um total de 600 quilómetros de estrada foi já recuperado. Por asfaltar estão quatro mil quilómetros, os quais assumem prioridade absoluta da governação.

    O governador Higino Carneiro. Foto: Contreiras Pipa
    O governador Higino Carneiro.
    Foto: Contreiras Pipa

    O governador Higino Car­neiro, durante o encerramento do “I fórum económico”, que a província realizou, recente­mente, convidou os investido­res nacionais e estrangeiros a olharem com boas perspecti­vas para o Kuando-Kubango, assegurando os apoios insti­tucionais e outros que, além de protegerem os capitais apli­cados, garantem retorno e um ambiente de negócios bastante atractivo.

    “O plano de desenvolvi­mento estratégico do Kuando -Kubango 2013/2017, aprovado no princípio deste ano pelo Presidente da República, con­templa a construção de quatro mil quilómetros de estrada, facto que servirá de catalisa­dor para o rápido progresso da região”, disse.

    Okavango/Zambeze

    O projecto Okavango/Zambeze é um dos maiores e mais ambicio­sos projectos turísticos em todo o mundo. É uma iniciativa com objectivos múltiplos que inclui parte do território de cinco países da África Austral, nomeadamente Angola, Zimbabwe, Namíbia, Zâm­bia e Botswana.

    Estes objectivos têm a ver com a partilha de benefícios provenientes dos recursos da biodiversidade, através das melhores práticas de gestão, da conservação, do turismo e de oportunidades alargadas de meios de subsistência para as populações das áreas circuns­critas ao projecto.

    Os 87 mil quilómetros do ter­ritório angolano, precisamente na localidade de Kaza, no Kuan­do-Kubango, vão abranger, entre outras áreas de conservação, as reservas parciais de Luina e Mavinga, Coutada Pública do Luina, de Longa Mavinga, Luen­gue e de Mucusse.

    Aeroportos

    No município do Cuito Cuanavale, que dista a 189 quilómetros, foi construído um novo aeroporto, denominado “23 de Março”, em homenagem aos heróis e à céle­bre batalha do Cuito Cuanavale, que possui dois mil 740 metros de cumprimento de pista e 30 de largura.

    As obras do aeroporto de Menongue, que foi ampliado de 3.500 para 3.700, estão na recta final. Quando concluído, vai permitir a aterragem dos novos aviões adquiridos pela companhia aérea de bandeira Taag, no caso, o boeing 777-300 e 737-700 ER.

    Outros Investimentos

    A província do Kuando-Kubango está ligada por uma linha férrea de 950 quilómetros, através do corredor do Caminho-de-ferro de do Namibe até ao Menongue.

    Uma central de armazena­mento de combustíveis e de enchimento de gás, das maio­res de toda a região Sudeste de Angola, foi construída na peri­feria de Menongue. A central dividida em várias áreas pode armazenar até 4,5 milhões de litros de derivados do petróleo e 400 metros cúbicos de gás butano.

    A área de armazenamento tem 45 reservatórios, cada um com cem metros cúbicos, com capacidade para dois milhões de litros de gasóleo, um de litros de gasolina, igual quantidade de jet-A1, o combustível para avi­ões, e 500 mil litros de petró­leo iluminante.

    O sistema de enchimento de gás butano tem capaci­dade para oito mil botijas/dia, mas por o mercado ainda ser pequeno, numa primeira fase, vai limitar-se à metade daquele número, suficiente para abas­tecer o mercado.

    Perímetros irrigados

    No fórum económico, o minis­tro do Planeamento e Desen­volvimento Territorial, Job Graça, defendeu a promoção das zonas rurais, tendo consi­derado fundamental a aposta na criação de perímetros irri­gados, por forma a garantir a auto-suficiência alimentar e uma maior orientação da pro­dução para o mercado.

    O governante pediu, igual­mente, séria aposta no surgi­mento de indústrias de abate e de transformação de carne.

    A província do Kuando Kubango tem nove municípios, designadamente Menongue (sede), Cuito Cuanavale, Cuchi, Cuangar, Mavinga, Nankova, Calai, Dirico e  Rivungo. ISAQUE LOURENÇO/ NICOLAU VASCO (jornaldeeconomia.ao)

     

    Publicidade

    spot_img

    1 COMENTÁRIO

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Angola reafirma compromisso com Programa de Acção de Doha

    Angola reafirmou, esta segunda-feira, na sede das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque, o seu compromisso com...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema