Sábado, Abril 20, 2024
22.6 C
Lisboa
More

    Estados Unidos vêem como “bastante preocupante” a insurgência no norte de Moçambique

    O norte-americano Tibor Nagy, secretário de Estado Adjunto para Assuntos de África, comparou o crescimento rápido da insurgência islamista na província de Cabo Delgado com a ascensão do Boko Haram na Nigéria e disse que os EUA estão a discutir com o governo moçambicano as formas de lidar com o conflito.

    Os Estados Unidos vêem preocupação o movimento de insurgência no norte de Moçambique, afirmou o norte-americano Tibor Nagy, secretário de Estado Adjunto para Assuntos de África, urgindo o governo moçambicano a lidar de forma sistemática com um assunto que faz recordar o desenvolvimento rápido do Boko Haram na Nigéria.

    Num briefing telefónico sobre a Covid-19 em África e a resposta dos EUA, Nagy foi questionado sobre como o Governo norte-americano vê a insurgência armada na província moçambicana de Cabo Delgado, no norte do país. O conflito entre militantes islamistas e as forças de segurança já deixou mais de 700 mortos e mais de 200 mil deslocados desde Outubro de 2017.

    “A insurgência no norte de Moçambique é bastante preocupante”, disse Nagy, aos jornalistas. “Isso passou de um movimento muito pequeno para um movimento muito maior no último ano, ano e meio, e esperamos muito que Moçambique dê toda a atenção para lidar com isso de maneira muito sistemática”.

    O diplomata norte-americano explicou que já comparou a situação com a ascensão do Boko Haram na Nigéria. “O Boko Haram era apenas um pequeno movimento e, devido à maneira como o governo nigeriano reagiu inicialmente, transformou-se numa ameaça muito séria, não apenas para o nordeste da Nigéria, mas para os países vizinhos!.

    Recordou que a insurgência no norte de Moçambique e Cabo Delgado está numa parte isolada do país. “É o local mais remoto de Maputo. É também uma parte do país que possui diferentes padrões linguísticos, culturais e sociais de grande parte do resto de Moçambique, e também faz fronteira com o sul da Tanzânia, que por outro lado é a parte mais remota da Tanzânia”.

    Nagy explicou que a embaixada dos EUA em Moçambique, juntamente com alguns parceiros, “está totalmente comprometida com o governo de Moçambique para discutir as melhores maneiras de responder a essa insurgência para evitar que ela se torne o tipo de ameaça que o Boko Haram se tornou na Nigéria”.

    Publicidade

    spot_img
    FonteJE

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Terminam audiências de julgamento por escândalo ‘Panama Papers’

    As audiências do julgamento por suposta lavagem de dinheiro contra os fundadores do extinto escritório de advocacia panamenho Mossack...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema