Sábado, Abril 20, 2024
22.6 C
Lisboa
More

    Emirados Árabes Unidos reforça controle de corredores logísticos em Africa, num acordo controverso com a Tanzânia

    Um acordo entre o governo da Tanzânia e o gigante logístico dos Emirados Árabes Unidos DP World está a provocar a ira pública no país da África Oriental, o que poderá inviabilizar a agenda da Presidente Samia Suluhu Hassan.

    Através do acordo, a Tanzânia coloca os seus portos sob gestão concessional e investimento associado nos seus corredores logísticos, o que suscitou uma onda de críticas.

    Os portos da Tanzânia constituem uma peça-chave da infra-estrutura da região, uma vez que servem os países do interior, incluindo o Uganda, o Ruanda, o Burundi, a Zâmbia e a RD Congo.

    A Tanzânia está actualmente a construir ligações ferroviárias que constituirão uma porta de entrada logística dos portos para os países vizinhos, mercados pelos quais compete com o porto de Mombaça, no Quénia, actualmente o maior da África Oriental.

    Em Junho passado, o parlamento da Tanzânia adoptou um quadro para a sua implementação na capital política do país, Dodoma. Desde então, a controvérsia tem rodeado o acordo, com detratores alegando falta de transparência, dizendo que o acordo foi distorcido em favor da DP World.

    O acordo, oficialmente estruturado como um acordo de parceria intergovernamental, nunca foi tornado público, mas o texto dos pactos pretendidos vazou ao público. Isto inclui o controverso Artigo 23 sobre duração e rescisão, segundo o qual a duração do acordo é vagamente enquadrada como até à ‘cessação permanente das actividades do projecto’ ou acordos subsequentes.

    A estratégia da DP World parece uma aquisição de todos os recursos logísticos marítimos africanos e dita os termos e exclui a concorrência com Dubai na construção de capacidade de transbordo

    A DP World opera nove portos e corredores logísticos em oito países africanos, Africa do Sul, Argélia, Angola, Egipto, Moçambique, Ruanda, Senegal, Somalilândia, e Tanzânia.

    Cerca de 90% de todas as mercadorias que entram e saem de África passam por um porto e um corredor comercial terrestre. Segundo analistas, os corredores de África crescerão em média 8% ao ano em termos de valor transportado. Isso significa uma oportunidade de criar uma “formidável força conjunta” para a DP World.

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Terminam audiências de julgamento por escândalo ‘Panama Papers’

    As audiências do julgamento por suposta lavagem de dinheiro contra os fundadores do extinto escritório de advocacia panamenho Mossack...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema