Domingo, Abril 21, 2024
17.5 C
Lisboa
More

    Elefantes destroem campos agrícolas

    Manadas de elefantes, estão a devorar culturas e a lançar pânico nas populações em Canjala

    As autoridades da comuna da Canjala, no Lobito, província de Benguela, estão preocupadas com a presença, na região, de manadas de elefantes, que estão a devorar as culturas e a lançar o pânico nas populações.
    Em declarações à imprensa, no final da visita do administrador do Lobito, Amaro Ricardo, o soba Reis Eduardo informou que os elefantes estão a destruir culturas de mandioca.
    O soba Reis Eduardo informou que pomares de mangueiras e grandes extensões de cana-de-açúcar foram destruídas, temendo-se que os animais ameacem a integridade física dos camponeses.
    O administrador municipal, Amaro Ricardo, afirmou que o Executivo, através do Instituto de Defesa Florestal (IDF), está a estudar mecanismos para proteger as populações, os seus haveres e os próprios elefantes. Pediu às autoridades locais para evitarem ataques directos aos animais, sob pena de os enfurecer.
    Responsáveis ligados ao estudo da fauna afirmaram que a presença dos elefantes na região se deve à procura de água. A região da Canjala é atravessada pelo rio Balombo, de caudal permanente, situação que torna a região rica de vegetação, mesmo em tempos de estiagem.

     

    Fonte: Jornal de Angola

    Foto: mundoentrepatas.com

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Ataque aéreo causa pelo menos nove mortos em Rafah

    Nove pessoas morreram em ataque aéreo em Rafah, seis delas crianças. O exército israelita anunciou que matou dez combatentes...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema