Sábado, Março 2, 2024
14.8 C
Lisboa
More

    Direcção provincial dos antigos combatentes pretende nova dinâmica para 2014

    0,4117f5c5-3dd0-40df-a41f-21828dbbcc09--r--NjQweDM0Mw==Luanda – A Direcção Provincial dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, em Luanda, pretende em 2014 melhorar a dinâmica de funcionamento e atendimento dos seus associados, com destaque para os dos municípios de Icolo e Bengo e Quiçama.

    O director provincial da instituição, Baptista Adão Correia, em declarações à Angop reagia as preocupações de antigos combatentes da Quiçama e Icolo e Bengo que esperam pela resposta dos seus processos enviados a direcção provincial.
    Segundo o responsável, actualmente está-se a trabalhar na elaboração de novos programas e sobretudo na reorganização e organização dos sectores de Icolo e Bengo e Quiçama e no recenseamento dos antigos combatentes destas localidades.

    “Sabemos que tem havido muitas reclamações dos nossos associados em relação ao tratamento que é dado aos seus processos, mas é um caso que carece de muita ponderação porque existem vários documentos e o tratamento deve ser feito com muita responsabilidade para poder evitar registos indevidos”, referiu.

    O director adiantou que existe uma equipa em Icolo e Bengo para se dar vazão a estas reclamações dos antigos combatentes. “Por isso podem ficar calmos porque esta questão será ultrapassada dentro em breve”.

    Aconselhou os candidatos ao recenseamento para que não se esqueçam de colocar o número da conta bancária do Banco de Poupança e Credito sempre que prepararem o processo, porque esta questão tem dificultado muito na altura de dar solução a pensão e poder fazer os depósitos.
    Segundo o responsável, sempre que um processo não tenha o número da conta bancária, este fica sem resposta positiva porque não há como dar sequencia.
    “Devido a divisão administrativa de Luanda, a direcção provincial herdou uma serie de processos pendentes da anterior repartição e tem dificuldades de localizar os beneficiários, porque muitos processos não tem os números de telefones para contactos”, lamentou.
    Baptista Correia adiantou que a direcção provincial tem estado a trabalhar com os funcionários dos dois municípios para que na medida em que os candidatos ao recenseamento forem reclamando pelos seus direitos seja possível identificar a quem pertence o processo. (portalangop.co.ao)

    Publicidade

    spot_img

    1 COMENTÁRIO

    1. não recebo subsídio desde setembro do corrente embora tivesse feito prova de vida(nº439/55)sendo op meu processo nº37394.devido à dificuldade na deslocação seria util termos acesso directo ao Ministério e Delegações Provinciais atravéz da internet para tratarmos de assuntos relacionados com a nossa situação.

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    PGR realça empenho no combate à criminalidade económico-financeira

    O Procurador-Geral da República (PGR), Hélder Pitta Groz, sublinhou esta sexta-feira, em Luanda, que o esforço e empenho da...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema