Sexta-feira, Julho 19, 2024
29.9 C
Lisboa
More

    Diplomata europeu visita obras sociais

    Os embaixadores dos países membros da União Europeia acreditados em Angola mostraram-se ontem impressionados com a execução de projectos sociais destinados a combater a pobreza e a melhorar as condições de vida das populações na província de Cabinda.
    O diplomata holandês Cornelio Van Hork, que integrou a delegação que realiza desde segunda-feira uma visita de trabalho de dois dias àquela província do norte do país, disse à Angop que ficou muito feliz com os investimentos em curso, entre os quais a montagem de turbinas a gás para o fornecimento de energia eléctrica à cidade de Cabinda e ao município de Cacongo.
    Em relação às obras da nova ponte-cais, já em fase derradeira, o diplomata reconheceu ser um investimento que vai acabar com algumas dificuldades que os operadores locais do sector portuário vivem. “É um trabalho bem feito e esperarmos que o mesmo venha a cumprir os seus propósitos, porque esta ponte-cais é o início do programa de investimento do novo Porto de Cabinda e com isso o crescimento económico vai realmente aumentar e as infra-estruturas projectadas para a construção serão ainda superiores ao que existe agora”, disse.
    No Buco-Zau, município situado a 120 quilómetros da cidade de Cabinda, o embaixador da União Europeia em Angola, Javier Puyol, que chefiou a comitiva, disse ao Jornal de Angola ser “gratificante ver um município distante do litoral ter um desenvolvimento social considerável”, reconhecendo que, geralmente, as localidades que ficam muito longe da costa são sempre as menos desenvolvidas. A delegação de diplomatas, acompanhada pela vice-governadora de Cabinda para Área Politica e Social, Aldina da Lomba, visitou vários empreendimentos sociais que o governo da província está a implementar naquele município.
    Em Buco Zau, a comitiva da UE, composta pelos embaixadores da Holanda, Cor van Honk, da Itália, Giuseppe Mistretta, da França, Philipe Garnier, do Reino Unido, Richard Walsh, de Portugal, Francisco Ribeiro Telles e um representante da Polónia, inteirou-se, igualmente, do Projecto de alfabetização das mulheres, promovido pela agência dinamarquesa de Ajuda de Desenvolvimento de Povo para Povo (ADPP), financiado pela União Europeia.

    Avaliação positiva

    O primeiro-secretário da Embaixada de Portugal em Angola, Paulo Lourenço, disse que a visita pode ser determinante para a comunidade, porque vai permitir uma avaliação mais rigorosa e objectiva das circunstâncias no terreno.
    Falando à Angop à margem do final do encontro entre os diplomatas e os operadores económicos da região, Paulo Lourenço disse que essa avaliação rigorosa e objectiva vai ser feita em conjunto para determinar “o que se pode fazer”.

    Fonte: Jornal de Angola

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Donald Trump provoca polêmica sobre Taiwan

    Donald Trump defenderá Taiwan no caso de uma invasão da China se vencer as eleições de novembro nos Estados...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema