Sexta-feira, Abril 19, 2024
16.7 C
Lisboa
More

    Desminagem em Angola tem padrão de eficiência

    Esforços da Comissão Executiva devolvem áreas desminadas para a construção de casas

    O Programa das Nações Unidas reconheceu ontem em Luanda que o Instituto Nacional de Desminagem trabalha com a maior eficiência no planeamento e gestão das tarefas de desminagem no país, seguindo padrões de procedimentos operacionais internacionais e forte aposta na formação e capacitação dos seus quadros.
    O reconhecimento é do director adjunto do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Olaf Juergensen, durante a abertura do seminário sobre a libertação de terras, destinado aos chefes de brigadas, secções e instrutores de desminagem do Instituto Nacional de Desminagem.
    Segundo o representante das Nações Unidas, desde a sua criação, o INAD tem vindo a crescer em meios e capacidade técnica, contribuindo fortemente para os avanços realizados no processo de desminagem nacional. “Sob a coordenação da Comissão Executiva de Desminagem, o INAD, como o maior operador público de desminagem, tem assumido um papel determinante no programa de desminagem em Angola”, disse o director adjunto do Programa das Nações Unidas.
    Informou que o PNUD tem sido um parceiro do Instituto de Desminagem, na aplicação de um programa de formação e assessoria que visa melhorar e reforçar os conhecimentos técnicos dos seus quadros, quer a nível central, quer a nível dos departamentos e brigadas provinciais.Sobre o seminário, disse que se enquadra nas actividades do acordo de cooperação entre o PNUD e o Executivo, através do Instituto Nacional de Desminagem, iniciado em 2007, com o objectivo de desenvolver e reforçar as capacidades do INAD, para que continue a responder de forma eficaz e eficiente às prioridades de desminagem no país.
    “O seminário demonstra a vontade do INAD em aprofundar e consolidar os conhecimentos dos seus técnicos no conceito de libertação de terras, uma metodologia certificada internacionalmente pelos Padrões Internacionais de Acção de Minas, que promove maior efectividade da componente de pesquisa, permitindo delimitar com maior rigor a área confirmada com existência de minas terrestres e assim assegurar uma melhor aplicação dos meios e recursos no processo”, afirmou.
    O encontro, que junta parceiros como o INAD, a Ajuda Popular da Noruega (APN) e o PNUD, segundo Olaf Juergensen, demonstra um bom exemplo de colaboração e de criação de sinergias para acabar com a ameaça das minas terrestres e explosivos remanescentes da guerra à segurança humana e ao desenvolvimento. O seminário termina na quinta-feira e está a ser ministrado por consultores do PNUD e da APN ligados à desminagem.

    Reserva fundiária

    O trabalho de desminagem na reserva fundiária do Município de Quipungo, província da Huíla, está em fase final, numa área de 200 mil metros quadrados. A directora provincial do Instituto Nacional de Desminagem (INAD) na Huíla, Dulce Tito, garantiu que dentro de três meses a reserva fundiária é entregue para a execução do programa habitacional do Estado.

     

    Fonte: Jornal de Angola

    Fotografia: Francisco Bernardo

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    FMI altera regras para acelerar acordos de dívida com países em desenvolvimento e evitar atrasos causados pela China

    O conselho executivo do Fundo Monetário Internacional apoiou uma mudança importante para dar-lhe mais liberdade para apoiar países em...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema