Quarta-feira, Junho 19, 2024
19.9 C
Lisboa
More

    Debatida data da fundação da vila de Maquela do Zombo

    (DR)
    (DR)

    Uíge – As autoridades tradicionais, religiosas, associações de Amigos/Naturais de Maquela do Zombo, historiadores, antropólogos e psicólogos analisaram sábado, durante uma mesa redonda, a data da elevação à categoria de circunscrição da vila de Maquela do Zombo, na província do Uíge.

    O encontro foi promovido pela administração municipal de Maquela do Zombo, com objectivo de encontrar consenso sobre a data de fundação do município de Maquela do Zombo para que se possa preparar e comemorar a primeira edição das festividades da vila.
    Durante o colóquio que envolveu também diversos temas ligados ao desenvolvimento da vida socioeconómica da região, os debates foram intensos, dois sobas da região apresentaram duas versões distintas sobre a chegada dos primeiros portugueses a Maquela do Zombo e o surgimento da vila de Maquela.
    O ancião, Congolo Sebastião de mais de 70 anos de idade, contou como tudo começou, explicando em resumo que os primeiros colonizadores vindos da província do Zaire, antigo reino do Congo, chegaram a margem do rio Luidi, na localidade chamado Mbambi, cinco quilómetros a oeste da sede do município de Maquela do Zombo, em 1897.
    Já outro soba, da localidade Mbanza Zombo, 15 quilómetros da sede do município de Maquela do Zombo, Paulo Vidi, 90 anos de idade, sustentou que os dois primeiros portugueses militares afectos ao grupo de Diogo Cão chegaram a localidade do Quincula, 18 quilómetros a Sul da sede da vila de Maquela, em 1896 e foram recebidos pelo soberano “Bazombo”.
    Ao explicar a origem histórica e anatomia toponímica de Maquela do Zombo, o historiador Pedro Batsicama disse que as versões apresentadas são importantes, mas é preciso que se olhe mais nas datas em que as autoridades locais realizaram
    factos de maior relevância para a consideração e a elevação da vila de Maquela como município.
    No fim da mesa redonda os participantes decidiram criar uma comissão composta por historiadores, antropólogos e psicólogos, para que em colaboração com a administração local e autoridades tradicionais, investiguem profundamente as verdadeiras datas para que possam ser levadas a aprovação na próxima sessão da mesa redonda.
    O psicólogo Dissengomoka Sebastião Alexandre, um dos membros da comissão ora criada, garantiu que até 30 do corrente mês, a comissão vai apresentar o projecto a resultar a investigação sobre a verdadeira data da fundação da vila de Maquela do Zombo.
    Na ocasião, o vice-governador para o sector económico e produtivo, Carlos Mendes Samba, pediu maior celeridade e engajamento na pesquisa para que em pouco tempo se comemore a primeira edição das festas da vila de Maquela.
    Com uma extensão geográfica de 9.580 quilómetros quadrados, o município de Maquela do Zombo está situado a 310 quilómetros a norte da sede da cidade do Uíge, constituído por 38 regedorias, 327 aldeias e com uma população estimada
    em 120 mil habitantes, na sua maioria camponeses e comerciantes. (portalangop.co.ao)

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Nvidia torna-se empresa mais valiosa da bolsa do mundo

    A fabricante de semicondutores Nvidia se tornou, nesta terça-feira (18), a empresa mais valiosa do mundo, superando Apple e...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema