Domingo, Abril 14, 2024
25.8 C
Lisboa
More

    Conferência de líderes: Transladação de restos mortais de Eusébio no Panteão discutida hoje

    (LUSA)
    (LUSA)

    A conferência de líderes deverá discutir hoje a hipótese de os restos mortais de Eusébio serem depositados no Panteão Nacional, uma ideia apoiada por todos os partidos e que a presidente do Parlamento admitiu poder vir a concretizar-se.

    A deposição dos restos mortais do antigo futebolista começou a ser falada ainda no domingo, dia em que Eusébio morreu, e logo na segunda-feira o líder parlamentar do PS solicitou à presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves, que essa possibilidade fosse analisada em conferência de líderes.

    “A morte de Eusébio da Silva Ferreira (Eusébio) provocou uma grande consternação nacional e de homenagem pela sua dimensão de desportista ímpar e de referência internacional de Portugal e da Lusofonia”, afirmou Alberto Martins, numa carta dirigida a Assunção Esteves.

    Posteriormente, o grupo parlamentar do PSD anunciou que vai propor que a deposição dos restos mortais no Panteão aconteça daqui a um ano, nos termos da lei.

    “No grupo parlamentar do PSD não temos dúvidas de que Eusébio merece as honras do Panteão Nacional e não deixaremos de propor que o mesmo lhe seja concedido daqui a um ano, nos termos da lei”, disse Luís Montenegro, líder parlamentar social-democrata, numa declaração enviada à agência Lusa.

    Pelo CDS-PP, o líder parlamentar, Nuno Magalhães, deu já o seu apoio à ideia, considerando que o papel de Eusébio na promoção do nome de Portugal justifica a deposição dos seus restos mortais no Panteão Nacional.

    PCP e BE também mostraram recetividade, com o deputado comunista António Filipe a ressalvar, contudo, que “haverá tempo para pensar nisso”.

    “Creio que será unânime esse reconhecimento”, disse à agência Lusa o líder parlamentar bloquista Pedro Filipe Soares, alertando, porém para a necessidade de ser criada uma comissão parlamentar para se focar no assunto.

    Apesar da decisão caber aos grupos parlamentares, a presidente da Assembleia da República admitiu igualmente que o parlamento “não deve fechar” a hipótese de os restos mortais de Eusébio serem depositados no Panteão Nacional pela “singularidade” do antigo futebolista.

    Assunção Esteves advertiu, contudo, para os custos da operação, que, segundo um esclarecimento posterior do seu gabinete, rondará os 50 mil euros.

    A presidente da Assembleia da República sugeriu, por isso, uma “partilha de custos”, ao abrigo de “uma espécie de mecenato”.

    Eusébio da Silva Ferreira morreu no domingo às 04:30 vítima de paragem cardiorrespiratória.

    O “Pantera Negra” ganhou a Bola de Ouro em 1965 e conquistou duas Botas de Ouro (1967/68 e 1972/73). No Mundial Inglaterra de 1966 foi considerado o melhor jogador da competição, na qual foi o melhor marcador, com nove golos.

    Na mesma competição, Portugal terminou no terceiro lugar.

    Eusébio nasceu a 25 de janeiro de 1942 em Lourenço Marques (atual Maputo), em Moçambique. (noticiasaominuto.com)

    por Lusa

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Haiti já tem Conselho Presidencial, mas ainda não se sabe quem vai liderar o país

    A instituição do Conselho Presidencial pode ser a última esperança para o restabelecimento da ordem no Haiti, onde a...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema