Sábado, Março 2, 2024
13.7 C
Lisboa
More

    Comboios dentro do eixo

    (EURONEWS)
    (EURONEWS)

    Dimos Liaptsis, engenheiro de Inspeção, coordenador do projeto TWI/ AxleInspect: “Nos últimos 15 anos, só na Europa houve 30 mortos e 48 feridos diretamente ligados a falhas estruturais dos eixos ferroviários”.

    Sam Broujeni, diretor de Engenharia, Balfour Beatty Rail: “Os eixos suportam uma enorme quantidade de carga e estão sempre num estado de fadiga cíclica.”

    “Em determinadas frequências é necessário verificar o eixo”.

    Num hangar em Inglaterra, investigadores europeus estão numa missão. Trabalham para tornar os caminhos ferroviários mais seguros, com novas ferramentas para inspecionar os eixos dos comboios.

    A tecnologia baseia-se em ultrassons. Os primeiros testes são realizados em eixos com falhas feitas artificialmente. As pequenas fissuras, a vermelho, são facilmente identificadas e medidas.

    Depois esta tecnologia é testada num eixo de um comboio verdadeiro. O eixo é diagnosticado como sendo saudável, o comboio inspecionado é seguro para seguir viagem.

    Stavros Avramidis, engenheiro de Inspeção, TWI: “Os resultados experimentais mostram que as menores defeitos podem ser medidos no centro do eixo e podem ter apenas 2 ou 3 milímetros de comprimento e apenas um milímetro de altura. A nossa precisão é muito boa, maior do que a média de segurança exigida pela legislação europeia relativa à inspeção de comboios.”

    O trabalho de investigação durou quase 3 anos, para chegar a este novo protótipo de inspeção de eixos.

    Dimos Liaptsis: “Um dos nossos principais objetivos era desenvolver um sistema o mais adaptável possível aos diferentes diâmetros de eixos e geometrias.

    “Tivemos que encontrar um sistema capaz de se ajustar a esta variabilidade. Isso implica o número de áreas críticas dentro de um determinado eixo, os diferentes diâmetros de diferentes eixos ou a distância das áreas críticas até ao eixo”.

    Os comboios de alta velocidade têm eixos ocos. Assim sendo, os investigadores tiveram de desenvolver sensores especiais, para inspecionar o interior, bem como o diâmetro exterior.

    Iván Castro, engenheiro Industrial, IK4-Ideko: “Combinámos duas técnicas: ultrassons e tecnologia eletro-magnética. Os ultrassons permitem inspecionar a superfície externa do eixo. A tecnologia eletromagnética explora as superfícies internas. Depois processámos os dados combinados com um software exclusivo. Desta forma, temos a certeza que avaliamos o eixo a 100%.”

    Este novo sistema de inspeção portátil foi projetado para ser mais rápido, mais barato e mais fácil de usar.

    Uma boa notícia, para os departamentos de manutenção das empresas de ferrovias.

    Sam Broujeni: “Nos trabalhos de manutenção trazemos o comboio ou a maquinaria para um hangar ou para uma oficina como esta e tiramos os bogias (truques ferroviários) do conjunto de engrenagens. Tiramos tudo e fazemos os testes. Com este novo scanner, não precisamos fazer isso. Podemos simplesmente tirar as tampas e o eixo e depois passar o leitor no eixo. Desta forma conseguimos examinar o corpo do eixo”.

    Os investigadores esperam que o novo sistema possa estar bem encarrilhado para comercialização, no espaço de 5 anos. (euronews.com)

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    PGR realça empenho no combate à criminalidade económico-financeira

    O Procurador-Geral da República (PGR), Hélder Pitta Groz, sublinhou esta sexta-feira, em Luanda, que o esforço e empenho da...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema