Sábado, Maio 25, 2024
13.6 C
Lisboa
More

    “Combates violentos” em Bakhmut. Kiev reivindica “perdas significativas” do grupo Wagner

    A cidade ucraniana de Bakhmut continua a ser palco de “combates violentos”, com as forças de Kiev a resistir e a tentar repelir os avanços dos militares russos, adiantou nas últimas horas o comandante das tropas terrestres ucranianas. Oleksandr Syrsky afirmou que o grupo Wagner está a sofrer “perdas significativas”. Moscovo também confirmou que os combates na cidade estão a ficar difíceis.

    As forças russas estão a “atacar de várias direções”, com o objetivo de “avançar em direção aos distritos centrais”, segundo afirmou o coronel Oleksandr Syrsky, esta segunda-feira, à imprensa ucraniana. O mesmo responsável disse que as tropas ucranianas estão a conseguir repelir os ataques russos e que as unidades paramilitares do grupo Wagner estão a sofrer “perdas significativas” à medida que avançam em redor da cidade, no leste da Ucrânia.

    “A situação em torno de Bakhmut continua difícil. As unidades de assalto de Wagner estão a avançar em várias direções, a tentar romper a defesa das nossas tropas e a chegar a bairros centrais da cidades”, repetiu, numa nota divulgada no Telegram do Media Militar Center da Ucrânia.

    “Nos combates violentos, as nossas defesas estão a infligir perdas significativas ao inimigo”, reiterou.

    Do outro lado, Yevgeny Prigozhin, chefe do grupo paramilitar russo Wagner, admitiu que quanto “mais perto” estiverem do “centro da cidade, mais difícil será a luta”.

    Prigozhin admitiu ainda que as forças ucranianas estão a combater “ferozmente pela cidade”.Através do Telegram, Prigozhin disse que “a situação em Bakhmut é muito difícil, o inimigo está a lutar a cada metro”.

    O chefe do grupo Wagner acrescentou que pretende começar a recrutar mais soldados assim que conquistar a cidade de Bakhmut.

    “Em particular, começaremos a recrutar novas pessoas das regiões”.

    As autoridades russas e ucranianas afirmaram, no domingo, que centenas de tropas foram mortas nas 24 horas nos combates por Bakhmut.

    Serhiy Cherevatyi, um porta-voz militar ucraniano, afirmou que 221 soldados russos foram mortos e mais de 300 feridos em Bakhmut.

    Já o Ministério da Defesa da Rússia disse que pelo menos 210 tropas ucranianos foram mortos na região mais ampla de Donetsk na linha de frente.

    Publicidade

    spot_img
    FonteRTP

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Como é que Itália vê a abertura de Ursula von der Leyen para cooperar com Meloni?

    Meios de comunicação social italianos descrevem a declaração da presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, como ousada,...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema