Sábado, Maio 18, 2024
16.3 C
Lisboa
More

    Comandante-geral da PN anuncia reforço da vigilância nos postos fronteiriços do país

    O comandante-geral da Polícia Nacional, Arnaldo Manuel Carlos, anunciou este domingo, nesta cidade, o reforço do controlo nos postos fronteiriços do país, através do sistema de monitoramento por vídeo vigilância, sensores e radares, soube a ANGOP.

    O comissário-geral, que falava no final da visita de dois dias a província de Benguela, disse que o Comando Geral da Polícia Nacional de Angola deu início a um processo de instalação de equipamentos tecnológicos de monitoramento e controlo das fronteiras.

    Segundo Arnaldo Carlos, este novo sistema tecnológico vai conferir maior eficácia das forças policiais no controlo das fronteiras angolanas.

    O comandante-geral informou que o novo sistema já está a ser instalado neste momento na zona fronteiriça da província do Cunene, com a montagem dos primeiros postos de observação electrónica já conectados com transmissão de imagens.

    O referido sistema estará conectado com o Comando da Polícia de Guarda Fronteira e Comando Geral da PNA, o que permitirá visualizar em tempo real todos os acontecimentos nas fronteiras.

    “Nos próximos dias a montagem estará concluída a nível da fronteira do Cunene”, garantiu.

    Posteriormente, acrescentou, o mesmo sistema será igualmente montado nas fronteiras de Cabinda e do Zaire, cujo equipamento já foi transportado para as respectivas regiões.

    “O trabalho de instalação desses equipamentos tecnológicos está a ser efectuado por técnicos angolanos afectos à Polícia Nacional”, enfatizou.

    Sem avançar dados estatísticos, Arnaldo Manuel Carlos adiantou que a segurança das fronteiras continua a ser uma preocupação do Comando Geral da Polícia Nacional Angola.

    O comissário-geral referiu que o país tem uma extensão territorial de 1.246.700 quilómetros quadrados, sendo necessário continuar a manter a integridade e inviolabilidade das suas fronteiras.

    Questionado sobre supostos assaltos a turistas estrangeiros, Arnaldo Manuel Carlos considera serem casos isolados, mas garantiu que os órgãos de defesa e segurança estarão mais atentos no sentido de responsabilizar criminalmente os seus autores, apesar da manutenção da segurança pública ser uma tarefa constante da corporação.

    O comandante-geral reafirmou o compromisso da PNA em continuar a trabalhar numa melhor sincronização e preparação das forças, para que se elevem os níveis de eficácia na actuação policial e de segurança das populações e dos cidadãos que visitam o país.

    Durante 48 horas, o comissário-geral Arnaldo Manuel Carlos trabalhou nas terras de Ombaka, tendo radiografado algumas unidades do Comando Provincial da PN, com destaque para a Polícia de Intervenção Rápida, Unidade de Rádio Patrulha, Hospital da PN na Catumbela, bem como efectuou uma visita ao terreno da futuro destacamento da PIR no Lobito.

    Na sexta-feira (12), esteve na Academia de Polícia, no município da Baía Farta, onde fez a abertura do ano de instrução e formação policial 2024/25. CRB

    Publicidade

    spot_img
    FonteANGOP

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    TSE suspende julgamento de ações que pedem cassação de Moro por atos na pré-campanha em 2022; caso será retomado na 3ª

    O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) suspendeu nesta quinta-feira o julgamento das ações que pedem a cassação do senador Sergio...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema