Domingo, Abril 14, 2024
18.1 C
Lisboa
More

    Com o Brent a ultrapassar o limiar dos 87 dólares por barril, analistas já preveem preços de três dígitos

    O petróleo registou um ganho trimestral de 16%, com o Brent a ultrapassar o limiar dos 87 dólares o barril na quinta-feira.

    Segundo alguns analistas, os preços do petróleo têm potencial para subir para 100 dólares por barril até ao final do verão do Hemisfério Norte, mas há muitas coisas que podem desvirtuar essa previsão.

    Analistas do JPMorgan Chase & Co. traçaram um cenário que prevê que o petróleo Brent atinja os três dígitos até setembro, o que seria a primeira vez em dois anos. Os preços do petróleo de três dígitos podem estar mais uma vez a passar pela cabeça dos analistas, mas o caminho para chegar lá ainda está repleto de obstáculos.

    O catalisador é a decisão de Moscovo de reduzir ainda mais a produção no próximo trimestre. Essa medida, anunciada como parte de uma extensão coordenada das restrições à produção por um grupo de membros da OPEP+ este mês, levaria a quota da Rússia para menos de 9 milhões de barris por dia até Junho, alinhando-a novamente com a meta da Arábia Saudita.

    Os ganhos do petróleo, dizem os analistas, podem ser amplificados pela possibilidade de os produtores da OPEP+ decidirem, quando se reunirem em Junho, prolongar os cortes para o resto do ano.

    Isso seria suficiente para levar o mercado a um défice de oferta durante todo o ano, de acordo com uma previsão da Agência Internacional de Energia.

    No entanto, mesmo que os cortes sejam prolongados, uma subida dos preços pode ser uma conclusão precipitada.

    Os preços da gasolina nos EUA estão a subir e poderão atingir os 4 dólares por galão em maio. Isso poderá ser suficiente para reduzir o crescimento da procura ou desencadear outra libertação de petróleo bruto da Reserva Estratégica de Petróleo dos Estados Unidos. Ainda há muito petróleo nas cavernas de armazenamento para tornar isso possível.

    Depois há demanda. A AIE elevou sua previsão para 2024 em 200 mil barris por dia neste mês. Mas o crescimento ainda é estimado em pouco mais da metade do que foi no ano passado. Os elevados custos dos empréstimos e a força do dólar poderão ainda causar perturbações graves no consumo global.

    Quanto à própria Rússia, Moscovo não tem o melhor registo no cumprimento das promessas de produção. Em janeiro, quase atingiu a sua meta de cortes voluntários pela primeira vez desde que prometeu restrições no ano passado. Mas a produção aumentou novamente no mês passado.

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Irão lança ataque com mais de 100 drones contra Israel em retaliação

    O Irã lançou um ataque com drones contra Israel em um ato de retaliação, neste sábado (13). “Compreendemos essas...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema