Quinta-feira, Fevereiro 22, 2024
16.9 C
Lisboa
More

    Cimeira China-UE: Pequim e Bruxelas retornam ao dialogo num contexto mundial difícil

    Decorreu esta quinta-feira 7 de Dezembro uma cimeira entre a China e a União Européia, quatro anos depois do último encontro presencial entre dirigentes chineses e europeus.

    A China e a Europa não se deveriam considerar rivais ou entrar em confronto por causa dos seus sistemas politicos diferentes, segundo o Presidente Chinês, Xi Jinping.

    O dirigente chinês declarou igualmente que a China está pronta a adoptar a UE como parceiro económico e comercial chave e, a cooperar no domínio das ciências tecnologias, incluindo no da Inteligência Artificial.

    O presidente chinês exortou igualmente à União Europeia que “eliminasse todo o tipo de interferências” nas relações bilaterais e acrescentou que as duas partes deveriam desenvolver “uma correcta percepção” recíproca e, encorajar a mútua compreensão e confiança.

    Por seu turno, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel e o alto representante da União Europeia para os Negócios Estrangeiros e a Política de Segurança, Josep Borrell, encontraram-se igualmente com o Primeiro-ministro Chinês, Li Qiang, na sua visita de um dia à China.

    Segundo a televisão estatal chinesa, o Primeiro-ministro Chinês disse aos dirigentes europeus que a China se opunha à excessiva “politização e ao pendor securitario em grande escala” dado às questões económicas e comerciais, violando normas fundamentais de economias de mercado.

    Esperamos que a UE demonstre prudência quando introduzir políticas económicas e comerciais restritivas e, quando utilizar medidas correctivas comerciais visando manter a abertura dos seus mercados de comércio e de investimento declarou ainda aquele dirigente chinês.

    Relações mais equilibradas

    O encontro de quinta-feira constituiu a última ocasião para os responsáveis da UE interagirem com altos dirigentes chineses antes das eleições do próximo ano no Parlamento Europeu, que provocarão certamente mudanças à cabeça do bloco.

    Um dos principais objectivos da viagem de Bruxelas era o de incitar Xi Jinping a impedir que as empresas privadas chinesas exportem para a Rússia artigos de dupla utilidade fabricados na Europa e que fossem (à posteriori) destinados à campanha militar de Moscovo.

    O bloco inquieta-se igualmente com o que considera relações económicas “desequilibradas”, afirmando que o seu déficit comercial de quase 400 mil milhões de euros com a China, reflectem as restrições impostas às empresas da UE a operarem nesse país.

    A China por seu turno mostrou-se descontente com o inquérito despoletado pela UE visando investigar às massivas subvenções atribuídas por Pequim aos seus construtores de carros eléctricos, assim como com a política de “redução de riscos” de Bruxelas visando reduzir a sua dependência das importações chinesas, nomeadamente no que toca às matérias primas essenciais.

    Por fim, Charles Michel, o Presidente do Conselho Europeu disse ainda que a China e a UE deveriam tornar as suas relações comerciais e económicas, mais reciprocas e equilibradas.

    Temos interesse comum numa relação estável e construtiva, baseada no respeito da ordem internacional fundada em regras,

    disse Charles Michel em conferência de imprensa organizada ao fim do encontro com os dirigentes chineses.

    Publicidade

    spot_img
    FonteRFI

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Angola defronta Guiné na caminhada ao Afrobasket`2025

    A Selecção Nacional sénior masculina de basquetebol defronta sexta-feira (23) a similar da República da Guiné, em jogo da...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema