Segunda-feira, Abril 15, 2024
18.5 C
Lisboa
More

    China nega ter fotogrado helicóptero “Black Hawk”

    O Ministério da Defesa da China negou ter tido acesso aos destroços do helicóptero militar americano que caiu durante a operação realizada contra o terrorista Osama bin Laden, em Maio, no Paquistão.
    “Essas informações carecem totalmente de fundamento e são ridículas”, esclareceu o Ministério, em comunicado de uma linha publicado no seu site oficial. A declaração foi dada depois de jornais como o “Financial Times” publicarem reportagens afirmando que o Paquistão autorizou o acesso de engenheiros chineses aos destroços do helicóptero “Black Hawk”, que teriam fotografado o aparelho e até recolhido amostras para pesquisas posteriores.
    Segundo os jornais, que contaram com supostas fontes da inteligência internacional, o Paquistão, distanciado dos Estados Unidos por causa da operação militar não autorizada contra Bin Laden, é um aliado tradicional da China e os seus exércitos cooperam com frequência.
    Os EUA tentaram destruir o “Black Hawk” derrubado durante a operação de 2 de Maio, para que a sua sofisticada tecnologia não pudesse ser copiada, mas teriam restado algumas partes às quais a CIA pediu explicitamente ao Paquistão para que vetasse o acesso.
    Fontes das forças de segurança paquistanesas, citadas ontem pelo “China Daily”, também negaram que os chineses tenham tido acesso aos destroços do helicóptero, argumentando que eles foram entregues aos EUA e que as informações são pura especulação. O porta-voz das Forças Armadas paquistanesas, Athar Abbas, criticou a imprensa estrangeira pelas informações, acusando-a de lançar uma campanha maliciosa contra as organizações de segurança do Paquistão.
    Esta não é a primeira vez que circulam rumores de que a China se aproveitou de peças de armas avançadas do Exército americano para melhorar a sua tecnologia militar. Já antes houve suspeitas de que os primeiros aviões espiões chineses capazes de enganar os radares, os J-20 lançados neste ano, copiaram a tecnologia de um avião F-117 “Nighthawk” americano que os mísseis anti-aéreos derrubaram na Sérvia em 1999, durante os bombardeamentos da  OTAN.
    A alegada “cópia” é atribuída a uma “vingança” da China contra os EUA, pelo facto de a embaixada chinesa em Belgrado ter sido bombardeada, o que originou uma das piores crises diplomáticas entre Pequim e Washington.

    Fonte: Jornal de Angola

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Analistas avaliam preço do petróleo após ataque do Irão a Israel

    Os futuros do petróleo quase não foram afetados pelo ataque sem precedentes do Irão a Israel, com os traders...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema