Segunda-feira, Março 4, 2024
15.5 C
Lisboa
More

    China abre zona de livre comércio em Xangai

    Espaço de 29 quilômetros quadrados representa uma das iniciativas mais ousadas das últimas décadas no país.

     Distrito de Pudong, em Xangai: nova zona de livre comércio fica localizada ao leste da cidade chinesa (Daniel Berehulak/Getty Images)
    Distrito de Pudong, em Xangai: nova zona de livre comércio fica localizada ao leste da cidade chinesa (Daniel Berehulak/Getty Images)

    XANGAI – A China abriu em Xangai neste domingo uma nova zona de livre comércio, no que está ser considerada a iniciativa reformista potencialmente mais ousada em décadas.

    O país também deu detalhes sobre planos para liberalizar regulações sobre as finanças do governo, investimentos e comércio na nova área.

    A zona de livre comércio, que cobre uma área de cerca de 29 quilómetros quadrados ao leste de Xangai, foi aprovada pelo Conselho de Estado da China em Julho.

    O ministro de Comércio, Gao Hucheng, disse, segundo a agência de notícias estatal Xinhua, que a criação da zona de livre comércio foi uma decisão crucial para a próxima onda de abertura e reforma da China.

    “A decisão segue a tendência de desenvolvimentos económicos globais e reflecte uma estratégia mais activa de abertura”, afirmou Gao na cerimónia de lançamento.

    Na sexta-feira, o Conselho de Estado havia dito que abriria o protegido sector de serviços à competição internacional na zona de livre comércio e usaria a iniciativa como teste para reformas financeiras mais arrojadas, inclusive sobre a conversão do yuan e sobre a liberalização das taxas juros.

    Algumas empresas chinesas e estrangeiras já se movimentam para se instalar na área de livre comércio. Um total de 25 empresas de diversos sectores já obtiveram autorizações para montar suas operações.

    Elas têm a companhia de onze instituições financeiras, a maioria delas bancos domésticos, mas o grupo inclui subsidiárias do Citibank e do DBS.

    Ralph Haupter, vice-presidente corporativo da Microsoft, presente na cerimónia de lançamento, disse que a sua empresa está animada com o potencial da área de comércio.

    “Detalhes e tamanhos de negócios são difíceis de prever neste estágio. Mas os negócios continuam crescendo e o segmento de entretenimento é muito importante para nós da Microsoft”, declarou. (exame.abril.com.br)

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Campos Neto diz que inflação de serviços é ponto de atenção e vê pressão de salários

    A inflação de serviços no Brasil é um ponto de atenção, com salários começando a “pressionar um pouco” os...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema