Quinta-feira, Julho 18, 2024
29.7 C
Lisboa
More

    Campeãs africanas de regresso ao país

    A Selecção Nacional de Andebol Sénior Feminina foi ontem recebida, em Luanda, em apoteose, depois da conquista na sexta-feira, em Rabat, do 11º título africano, ao vencer na final, por 26-24, a congénere tunisina.

    Num ambiente de festa, as “meninas de ouro” receberam cumprimentos de elementos do Executivo e de familiares antes de seguirem para o pavilhão do Rio Seco, sede do 1º de Agosto, para a cerimónia oficial.
    No trajecto do aeroporto 4 de Fevereiro para o pavilhão do Rio Seco, as campeãs africanas receberam o carinho de populares, que das janelas de casa e nas ruas lhes acenavam em agradecimento pelo empenho na representação do país.

    No pavilhão, as jogadoras foram chamadas, uma a uma, para a ­ho­menagem, num acto que teve a presença da vice-Presidente da Assembleia Nacional, Joana Lina, do vice-ministro da Juventude e Desportos, Albino da Conceição, e da vice-governadora de Luanda, Juvelina Imperial.

    “Em nome do governo provincial de Luanda, quero felicitar esta grande selecção, que hoje nos brinda com mais um momento de alegria. Para nós, é uma honra receber estas combatentes que, com espírito de humildade, souberam trazer o título para Angola”, afirmou a vice-governadora.

    A capitã da selecção, Elzira Barros, agradeceu o apoio e pediu ao Estado que continue a investir na modalidade: “Estamos muito orgulhosas por, mais uma vez, termos representado o país no continente. Obrigado ao povo angolano por nunca nos ter virado as costas nos momentos mais difíceis”, concluiu.

    “Esta conquista transcende o resultado desportivo, é uma contribuição à unidade nacional. Estas jogadoras têm sempre o apoio necessário para ganhar até ao infinito”, sublinhou o vice-ministro da Juventude e Desportos.

    Após os discursos seguiu-se a abertura do champanhe e houve a “dança da família”.

    A ministra da Família e Promoção da Mulher, Genoveva Lino, pediu, aos microfones da Rádio Cinco, que se valorize a conquista das campeãs africanas. “Elas precisam de continuar a ter este apoio e investimento, principalmente com bons prémios”, alertou.

    Fonte: TPA

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Ursula von der Leyen reeleita presidente da Comissão Europeia por larga maioria

    A reeleição estava envolta em incerteza e dependia de uma aritmética complicada entre os quatro partidos centristas. Ursula von der...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema