Domingo, Maio 26, 2024
17.1 C
Lisboa
More

    Bruxelas faz marcha-atrás e não suspende ajudas aos palestinianos

    Vários Estados-membros manifestaram-se contra a decisão de travar os fundos. Espanha, Irlanda e Luxemburgo foram dos mais críticos

    Primeiro, Bruxelas anunciou a suspensão das ajudas europeias aos palestinianos. Quase logo a seguir, fez marcha-atrás porque houve Estados-membros, que não foram consultados para a decisão, a reagir vigorosamente contra, nomeadamente a Espanha, a Irlanda e o Luxemburgo.

    O que a Comissão Europeia fez foi introduzir uma nuance no discurso, passando a afirmar que “como não havia financiamentos previstos” no horizonte, “não há lugar a qualquer suspensão”.

    Mas, na prática, como Josep Borrell veio confirmar, reverte-se aquilo que o comissário europeu Oliver Varhelyi tinha vindo dizer, que consistia no congelamento de todos os pagamentos e apoios à Palestina, e na reavaliação de todos os programas de assistência, após os ataques do Hamas em território israelita.

    O argumento era de que a União Europeia não podia providenciar financiamentos que pudessem vir a ser usados para atividades terroristas.

    O que estava previsto também era que a medida surpresa fosse apresentada e debatida entre os responsáveis diplomáticos dos 27, esta terça-feira, numa reunião extraordinária.

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Anora de Sean Baker vence Palma de Ouro em Cannes. Miguel Gomes recebe Melhor Realização com Grand Tour

    O realizador norte-americano recebeu o prémio de Melhor Filme no Festival de Cinema de Cannes pelo qual "trabalhou toda...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema