Sábado, Fevereiro 24, 2024
12.8 C
Lisboa
More

    Boris Johnson reitera que não mentiu ao parlamento britânico

    O ex-primeiro-ministro britânico foi ouvido esta quarta-feira pelo Comité de Privilégios do parlamento britânico, repetindo aquilo que já tinha dito na véspera: Que não mentiu deliberadamente aos deputados quando disse que não havia violações das normas do confinamento em Downing Street.

    “Estou aqui para vos dizer, de mão no coração, que não menti à Câmara. Quando essas declarações foram feitas, foram feitas de boa-fé e com base no que eu honestamente sabia e acreditava na altura. Quando este inquérito foi instaurado, estava completamente confiante de que não encontraria nada que mostrasse que eu sabia ou acreditava em qualquer outra coisa, como de facto não encontrou”

    Boris Johnson já tinha sido multado pela participação na festa do seu aniversário durante o confinamento. Com ele foram multados também a sua mulher e o atual primeiro-ministro, Rishi Sunak, na altura ministro das Finanças.

    Perante o comité, Johnson tentou implicá-lo também no caso, dizendo que se houve violações das regras, outros terão de ser responsabilizados, nomeadamente o atual primeiro-ministro.

    Se o comité descobrir que ele mentiu, Boris Johnson arrisca-se a perder o seu lugar como deputado, pondo em risco o resto da sua carreira política e as suas esperanças de um dia regressar a Downing Street. Os deputados votarão as sanções que ele poderia enfrentar, incluindo a suspensão. Qualquer suspensão de mais de 10 dias poderia desencadear uma eleição no seu círculo eleitoral, onde ele teria de defender uma estreita maioria de 7.210 votos.

    Num relatório preliminar no início de março, o comité disse que as provas recolhidas “sugerem fortemente” que as violações das normas da de combate à pandemia devem ter sido “óbvias” para Boris Johnson.

    Para a Bereaved Families for Justice, uma organização que reúne famílias que perderam entes queridos para a Covid-19, “é evidente que Boris Johnson enganou deliberadamente o parlamento”. O grupo descreve a sua pretensão de ter agido de boa-fé como “repugnante”.

    Apesar dos escândalos repetidos, os seus apoiantes continuam a acreditar que ele foi traído pelos seus colegas conservadores e veem a audiência como uma caça às bruxas.

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Lula repete que governo israelense comete genocídio em Gaza e defende criação de Estado palestino

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva dobrou a aposta e reafirmou nesta sexta-feira que o governo de Israel...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema