Segunda-feira, Junho 24, 2024
19.8 C
Lisboa
More

    Ban Ki-moon satisfeito com acordo assinado entre o Sudão e Sudão Sul

    Ban Ki-moon satisfeito com acordo assinado entre o Sudão e Sudão SulO Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, congratulou-se na sexta-feira com a assinatura do acordo entre os governos do Sudão e do Sudão Sul sobre a segurança fronteiriça e um dispositivo político e de segurança misto, mas convidou as duas partes a concluir e implementar igualmente um acordo de cessação das hostilidades.
    Citado num comunicado das Nações Unidas, o Secretário-Geral da ONU disse “que, salvo se os governos do Sul e do Norte não assinarem um acordo sobre a cessação das hostilidades, a Missão de Manutenção da Paz da ONU no Sudão (UNMIS) deverá pôr termo às suas operações em Kordofan Sul e no Nilo Azul, a partir de 9 de Julho”.
    Insiste igualmente na importância da protecção dos civis e na garantia do acesso da ajuda humanitária às comunidades vulneráveis nas zonas de conflito. “Ban Ki-moon continua extremamente preocupado com a situação humanitária e o destino das populações civis vulneráveis de Kordofan Sul”, sublinha o comunicado.
    Nessa perspectiva, convidou o governo do Sudão a garantir que a ajuda humanitária seja acessível aos que precisam e a tomar medidas para criar um ambiente favorável às operações humanitárias.
    O acordo-quadro para os estados de Kordofan Sul e do Nilo Azul, situados na fronteira entre o Norte e o Sul, foi assinado na quinta-feira, em Addis Abeba, capital etíope. Tropas do Norte enfrentaram nos últimos tempos grupos armados em Kordofan, provocando uma crise humanitária, com milhares de pessoas a fugirem dos combates na cidade de Kadugli e nos seus arredores.
    O Sudão Sul prepara-se para se tornar um Estado independente a 9 Julho, depois da sua população votar a favor da secessão, durante um referendo realizado em Janeiro.
    No quadro de um acordo de paz separado assinado na terça-feira, em Addis Abeba, as duas partes decidiram formar uma comissão política mista para se debruçarem sobre as questões relativas a Kordofan Sul e ao Nilo Azul, que deviam, supostamente, organizar consultas populares sobre o seu futuro, conforme o Acordo de Paz Global (CPA) de 2005, que tinha como objectivo pôr termo a duas décadas de conflito.

    Fonte: Jornal de Angola

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Extrema direita avança como favorita nas eleições legislativas da França

    A apenas uma semana do primeiro turno das eleições legislativas na França, a extrema direita lidera as pesquisas e...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema