Sexta-feira, Abril 19, 2024
16.7 C
Lisboa
More

    Atrocidades do LRA têm dias contados na Africa Central

    Durante mais de duas décadas o Exército da Resistência do Senhor – LRA – espalhou o terror a partir do norte do Uganda, através de mortes e violações por quase toda a região de Africa Central.

    No passado mês de Outubro o presidente Barack Obama ordenou o envio de um contigente militar de 100 operacionais para dar assistencia ao Uganda e s países vizinhos a porem fim as acções do LRA.

    O exército ugandês vem cruzando as florestas da República Centro Africana, República Democratica do Congo e do Sudão do Sul, na perseguição de Joseph Kony – um auto declarado profeta que diz ter a missao de purificar o Uganda, e para tal através do derrube do governo e a instauração de um regime teocrático. Um ideal não tanto evidente nesse que é descrito como um dos mais brutais conflitos de África, isso quando o LRA tornou-se conhecido por raptar milhares de crianças tornando-as em soldados ou escravos sexuais, e fazendo igualmente centenas de milhares de deslocados.

    O Coronel Balikuddembe é o comandante das operações do exercito do Uganda. Nos ultimos 3 anos os seus homens recuperaram 469 crianças raptadas pela força rebelde.

    “Uma vez recrutados, eles são espalhados em grupos de 10, 15 ou mesmo 5. Mas estamos prontos a enfrenta-los e recuperá-los . O exército nacional UPDF não é boa notícia para Kony. E eles continuam a ser agastados pelas nossas operações.”

    A actual força do LRA resume-se a umas centenas de devotos e de combatentes furtivos. A assistência militar americana prevê ajudar com imagens satelites a localização de unidades do LRA nas florestas.

    Alguns observadores questionam entretanto sobre o oprtunismo dessa intervenção americana no conflito contra o Exercito da Resistencia do Senhor, e descrevem a iniciatvia como eleitoralista para o presidente Obama ou mesmo dos Estados Unidos, após a descoberta de petróleo no Uganda. Contudo a maioria de pessoas na região da Africa Central deseja o fim do pesadelo do LRA. Jolly Okot Andruvle é directora de Crianças Invisíveis, uma organização que apoia as vitimas da guerra, Quando criança Andruvle chegou a ser raptada e também foi vitima de abusos dos comandantes do LRA.

    “Como alguém que cresceu nessa guerra como criança-soldado, eu realmente aprecio a iniciativa do envio de tropas do governo americano. Existem muitos civis cujas vidas ainda estão em perigo.”

    Apesar da chegada das tropas americanas ter relançado esperanças de que o fim do conflito com LRA está a vista, é preciso relembrar que não é a primeira vez que esse grupo rebelde enfrenta uma coligação de forças internacionais.

    Depois de uma opperação militar conjunta em 2008 por Uganda, Republica Democratica do congo e o Sudão, o LRA ressurgiu enfranquecido mas invencivel. O seu líder Joseph Kony terá prometido vingança, trazendo mais violencia e morte a inocentes civis por em quase toda a região da Africa Central.

     

     

    Por Redacção | Washington DC

    Fonte: VOA

    Foto: VOA – I. Broadhead

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    FMI altera regras para acelerar acordos de dívida com países em desenvolvimento e evitar atrasos causados pela China

    O conselho executivo do Fundo Monetário Internacional apoiou uma mudança importante para dar-lhe mais liberdade para apoiar países em...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema