Domingo, Março 3, 2024
9.8 C
Lisboa
More

    Assinala-se domingo o Dia Mundial da Saúde

    Assinala-se, neste domingo, 7 de Abril, o Dia Mundial da Saúde, instituído em 1948 pela Organização Mundial da Saúde (OMS), devido à preocupação dos seus integrantes em alertar a população sobre os principais problemas que podem atingi-la.

    Este dia constitui uma oportunidade única para alertar a sociedade civil para temas na área da saúde que afectam a humanidade.

    Na verdade, tudo começa ou passa pela saúde, porque apenas assim se pode garantir, em condições normais e seguras, as actividades laborais, desportivas e culturais, entre outras.

    O acesso aos cuidados de saúde deve estar assegurado a todos e em todas as partes do mundo, um desafio que incumbe aos Estados, as instituições, famílias e pessoas singulares.

    Tendo em conta estes desafios, a OMS definiu dez prioridades para a saúde em 2019, dos quais constam a ampliação do acesso e cobertura sanitária para atender a mais de um bilião de pessoas, em comparação com a realidade actual.

    Dentre as prioridades, destaque para o combate à poluição ambiental e às mudanças climáticas, responsáveis pela morte de sete milhões de pessoas, noventa por cento das quais em países de baixa ou média renda.

    O combate às doenças crónicas não contagiosas, responsáveis por 70 por cento de todas as mortes no mundo, a pandemia global de gripe, resistência bacteriana, atendimento primário de saúde deficiente, medo da vacina, a dengue, o Hiv/sida, o ébola e outros agentes infecciosos letais, também constam das prioridades.

    De acordo com dados da OMS, 1,6 biliões de indivíduos vivem em locais com pouquíssima infra-estrutura, tendo como grande causa de morte as doenças diarreicas agudas e infecções preveníveis.

    Na realidade angolana, e de acordo com uma entrevista exclusiva, concedida pela ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, no dia 27/08/2018, à DW África, a redução da mortalidade materno- infantil constitui prioridade.

    Neste contexto, defende a necessidade de uma logística de medicamentos mais eficaz, melhoria das infra-estruturas, melhor qualidade dos recursos humanos e todos os factores que concorrem para a assistência médica e medicamentosa.

    Disse constar como desafios do sector, o incentivo dos cuidados primários de saúde, porquanto 80 por cento dos casos têm solução a esse nível, criando condições para qualidade dos postos médicos e centros de saúde.

    “Nós temos hospitais que foram construídos, unidades muito boas, com equipamentos e com qualidade, em termos de infra-estruturas, de topo. Mas, precisamos de melhorar a qualidade dos recursos humanos que lá metemos”, sublinhou.

    Sílvia Lutucuta defendeu também a necessidade de ter uma referência hospitalar, como por exemplo, em ortopedia, cirurgia, cardiologia, dentre outras, bem como a geminação com unidades hospitalares no estrangeiro, no sentido de aumentar a eficiência, a qualidade da assistência, formação e qualificação de quadros a nível local.

    Segundo dados da OMS, em 2016 o país tinha como esperança de vida para as mulheres 54 anos e 50,9 para os homens.

    A Organização Mundial da saúde define a saúde como “um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas ausência de doença ou enfermidade”.

    Todos os assuntos debatidos durante o Dia Mundial da Saúde são prolongados ao longo de todo o ano, através de actividades e palestras instrutivas e educativas.

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Líder da Junta Militar do Chade anuncia candidatura depois do assassinato do líder da oposição

    O líder da Junta Militar do Chade, Mahamat Idriss Deby Itno, anunciou neste sábado, 2, a sua candidatura às...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema