Domingo, Abril 21, 2024
17.5 C
Lisboa
More

    Assembleia egípcia tem primeira sessão após queda de Mubarak

    A Assembleia do Egito realiza nesta segunda-feira (23 de janeiro de 2012) sua primeira sessão desde a eleição que levou os partidos islamistas a ocupar três quartos das cadeiras, depois do levante que levou à derrubada do ditador Hosni Mubarak, em fevereiro. A sessão ocorre a dois dias do primeiro aniversário do início da revolta popular, que culminou com a queda do regime.

    Os trabalhos foram abertos por Mahmoud Saqa, 81 anos, membro do partido liberal Wafd, e começaram com um minuto de silêncio em memória às pessoas mortas das manifestações contra o regime de Mubarak, que durou 30 anos. Como membro mais velho da nova assembleia, Saqa atuou como presidente do Parlamento.

    A sessão iniciou-se às 11h locais e é transmitida ao vivo pela televisão estatal egípcia. Manifestantes devem ir ao local à tarde para pedir que a nova Assembleia consolide a democracia pedida durante as revoltas populares.

    Uma das primeiras tarefas do Parlamento será a eleição de um presidente, provavelmente Mohamed Saad Katatni, membro do Partido da Justiça e Liberdade, ligado ao grupo islamista Irmandade Muçulmana, que obteve o maior número de cadeiras na Casa.

    A maioria islamita controla três quartos da Câmara Baixa ou Assembleia do Povo, com 235 dos deputados (47%) Eles forem escolhidos por eleições legislativas, que duraram dois meses. Antes disso, o Parlamento era totalmente devoto ao presidente.

    Entretanto, desde a queda de Mubarak, o país vem sendo governado por um alto conselho militar, à espera das eleições presidenciais que ocorrerão em junho. O Partido da Justiça e da Liberdade tenta demonstrar sinais de moderação, face aos temores dos laicos de que tragam radicalismo ao país. Por essa razão, a Irmandade Muçulmana era considerada ilegal durante o regime do ex-ditador.

    O PLJ também se esforça para se diferenciar dos fundamentalistas salafistas, cujo principal partido, al-Nour, obtém quase um quarto das cadeiras do novo Parlamento, de um total de 508 assentos. Dez das vagas foram nomeadas diretamente pelo chefe do Exército e do Estado de fato, marechal Hussein Tanataui.

    O Senado egípcio (Chura) deve começar a ser eleito a partir de29 de janeiro. Quando o Parlamento estiver completo, os eleitos terão a missão de elaborar a nova Constituição egípcia.

     

    Fonte: RFI

    Foto: REUTERS/Suhaib Salem

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Ataque aéreo causa pelo menos nove mortos em Rafah

    Nove pessoas morreram em ataque aéreo em Rafah, seis delas crianças. O exército israelita anunciou que matou dez combatentes...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema