Sexta-feira, Abril 19, 2024
18.8 C
Lisboa
More

    Artista colombiano Botero é enterrado em sua cidade de adoção na Itália

    O pintor e escultor colombiano Fernando Botero, um dos artistas latino-americanos mais importantes do século XX, foi enterrado, neste sábado (7), em Pietrasanta, cidade da região italiana da Toscana, onde morou por várias décadas com sua esposa, falecida em maio.

    Botero morreu de pneumonia em 15 de setembro, aos 91 anos. Seus restos mortais foram primeiro levados à Colômbia para que seus compatriotas pudessem prestar sua última homenagem, sobretudo na capital, Bogotá, e em Medellín, sua cidade natal.

    Mas o artista colombiano quis ser enterrado na pequena cidade de Pietrasanta, a 30 km de Pisa (norte da Itália), conhecida como “a pequena Atenas” por suas pedreiras de mármore, fundições e escultores.

    Botero é autor de cerca de 300 esculturas e 3.000 pinturas, marcadas por seu inconfundível estilo de figuras volumosas e robustas.

    Nesta cidade é possível ver algumas de suas obras, como “A porta do Paraíso” e “A porta do inferno”, na igreja da Misericórdia, onde suas cinzas foram expostas desde a quinta-feira até os funerais, neste sábado.

    As cinzas do artista foram levadas da igreja até a catedral de San Martino de Pietrasanta para o funeral, em um cortejo acompanhado por uma orquestra local.

    Durante a cerimônia, houve discursos do prefeito da cidade, da embaixadora colombiana na Itália, Ligia Margarita Quessep Bitar, e de alguns de seus amigos, assim como de sua filha, Lina Botero.

    “Concedemos-lhe a cidadania em sinal de agradecimento porque a merecia realmente”, disse à AFP, antes da cerimônia, o prefeito Alberto Giovannnetti. “Sempre amou Pietrasanta e Pietrasanta também soube recebê-lo e abrir-lhe as portas”.

    Adolfo Agolini, dono da fundição Mariani e amigo de Botero, explicou que o conheceu no começo de 1976. “Chegou com (sua esposa) Sophia Vari (…) Começamos a colaborar e esta colaboração durou até hoje”.

    – “Local de repouso eterno” –

    As cinzas de Botero foram colocadas à frente do altar da catedral, entre flores brancas e junto a um grande retrato seu.

    Seus três filhos, Fernando Botero Zea, Lina Botero e Juan Carlos Botero, sentaram-se na primeira fila.

    “Este país sempre foi muito importante para o meu pai (…) Estamos muito felizes que tenha escolhido Pietrasanta como seu local de repouso eterno”, disse Lina Botero à AFPTV.

    “Trabalhou aqui por mais de 40 anos, fez suas esculturas aqui, graças ao trabalho das fundições, dos ateliês de mármore com os quais trabalhou, assim como os artesãos, aos quais admirava tanto pelo talento e respeitava”, acrescentou.

    Após a cerimônia, as cinzas de Botero foram enterradas na área do cemitério reservada aos cidadãos ilustres de Pietrasanta.

    As obras de Botero se tornaram populares em todo o mundo, e podem ser vistas em museus e espaços públicos de cidades como Bogotá, Madri, Paris, Barcelona, Singapura e Veneza.

    O artista afirmava que as exposições em espaços públicos são uma “forma revolucionária” de aproximar a arte do povo.

    Algumas de suas peças foram leiloadas por quantias que chegaram aos 4,3 milhões de dólares (aproximadamente 22 milhões de reais, na cotação atual).

    Publicidade

    spot_img
    FonteAFP

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Angola com dificuldades de recuperar ativos de São Vicente

    "No quadro do combate contra a corrupção e em relação à recuperação de ativos, ouvimos ontem as declarações...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema