Segunda-feira, Julho 22, 2024
35.1 C
Lisboa
More

    Archer Mangueira: O governador escritor quer mais contribuições da “geração da transição” para a história de Angola

    O governador da província angolana do Namibe, Archer Mangueira, quer que mais angolanos, que participaram na luta pela independência e, posteriormente, no processo de transição da guerra para a paz, escrevam sobre as suas experiências para o enriquecimento da história do país.

    Mangueira falou à Voz da Améria sobre o seu livro Geração da Transição, que Francisco Van Dunem, responsável pelo prefácio, diz ser uma obra que inclui “elementos de utilidade fulcral para a compreensão do âmago de alguns dos mais relevantes processos de decisão, nos planos económicos, financeiro e social”.

    O governador do Namibe disse à Voz da América que o livro é autobigráfico, relatando inicialmente, o envolvimento de seus familiares mais próximos na luta de libertação e depois a sua participação “como servidor público” em várias decisões importantes para Angola.

    “Ao longo da minha vida fui protagonista de decisões importantes para a vida do país e alguns capítulos do livro descrevem como é que essas decisões aconteceram e o seu impacto”, disse Archer Mangueira, que frisou “ter sido parte” dessas decisões e não o seu responsável único.

    Mangueira destacou, entre outras, o fato de ter sido parte da equipa que elaborou o plano de reconstrução nacional adoptado após o fim da guerra civil.

    “Ao juntar testemunho de uma nova geração o que eu pretendo é deixar por esta via uma mensagem para a nova geração, uma mensagem de esperança, uma mensagem de que Angola tem futuro e esse futuro pode ser garantido se formos capazes de sabermos passar o testemunho, se formos capazes de acreditar no jovens e que os jovens enquanto força motriz possam exercer esse papel”, disse o governador.

    “A intensão do livro foi também que, com a sua publicação, incentivassemos outros que foram protagonistas desta geração, da geração da transição” a escrever também sobre as suas experiência, “porque temos que contar a nossa história”.

    “Há muitos protagonistas dessas histórias recentes que participaram na luta de libertação, independentemente do partido, e era bom que tivessesmos a publicação destes registos importantes”, afirmou.

    Publicidade

    spot_img
    FonteVOA

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Trump diz que Kamala Harris será mais fácil de derrotar do que Biden

    O candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, disse à CNN neste domingo que acha que será...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema