Segunda-feira, Julho 22, 2024
32.8 C
Lisboa
More

    Angola vence e mantém sonho no apuramento

    Luanda – A selecção nacional de futebol adiou o sonho do Uganda de se qualificar antecipadamente e aumentou expectativas na luta para a fase final do Campeonato Africano das Nações (CAN), a disputar-se no Gabão e Guiné Equatorial, mercê do triunfo (2-0) ontem a noite, no Estádio 11 de Novembro, em Luanda. Sob o olhar atento do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, na tribuna vip, os Palancas Negras entraram apáticos, talvez pela responsabilidade. Esta apatia permitiu aos forasteiros se instalarem no meio campo angolano. Foi imediatamente corrigida pelos jogadores, graças ao apoio de 50 mil espectadores, que lotaram o maior recinto futebolístico do país. Aos 20 minutos, a selecção nacional criou uma situação arrepiante junto da baliza do Uganda, cujo sector defensivo foi submetido a várias intervenções. Miguel do lado esquerdo dos Palancas Negras cruzou para a área contrária, mas Djalma foi incapaz de chegar à bola. Aos 29 minutos, a selecção aumentou o assédio aos visitantes com Manucho Gonçalves e Amaro a não permitirem respiração aos ugandeses. Este resultado nulo em nada alterou até ao final dos primeiro 45 minutos do desafio apitado pelo marroquino El Ahrach Bouchaib. Já no reatamento, o técnico angolano Lito Vidigal operou a primeira substituição, mas contestada pelo público presente no 11 de Novembro, que não gostou da saída de Amaro, que esteve bem durante o desafio. O jogador do 1º de Agosto foi substituído por Flávio Amado, que regressa à equipa nacional depois de um ano e oito meses de ausência por lesão. Com Flávio em campo, o ataque dos Palancas Negras aumentou de intensidade. Manucho esteve mais solto dos defesas contrários. O estádio 11 de Novembro vibrou de alegria quando, aos 57 minutos, Manucho Gonçalves desfez o nulo que persistia, ao apontar o golo de cabeça, na sequência de um cruzamento de Djalma Campos. O tento solitário não satisfez os angolanos, já que constituía perigo para os intentos dos comandados de Lito Vidigal, que tinham como principal objectivo a vitória, porque um empate daria imediatamente a qualificação antecipada dos forasteiros. Aos 73 minutos, uma desatenção da defesa do Uganda permitiu o segundo golo de Angola, por Flávio, na sequência de um livre. A alegria dos angolanos aumentou. Pedia-se pelo terceiro para pagar a derrota de Kampala (0-3) na primeira ronda. Este resultado dá outra motivação para a selecção angolana, que a 8 ou 9 de Outubro visita a Guiné-Bissau. Angola reduz para um ponto (10/9) a diferença com o Uganda, líder do grupo.

     

    Fonte: Angop

    Foto: Angop

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Trump diz que Kamala Harris será mais fácil de derrotar do que Biden

    O candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, disse à CNN neste domingo que acha que será...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema