Terça-feira, Maio 21, 2024
14.8 C
Lisboa
More

    Angola procura reduzir importação de bens alimentares

    O secretário de Estado da Agricultura, José Bettencourt, disse, segunda-feira, em Luanda, que acredita que a aposta na produção nacional vai reduzir a necessidade da importação de bens alimentares , com custos anuais em cerca de 3,5 mil milhões de dólares.

    Mas para tal, de acordo com o governante, será preciso a melhoria de alguns factores que influenciam negativamente nos custos da produção nacional.

    Falando no encontro que reuniu empresários franceses que operam no sector agro-industrial em Angola, no quadro da visita do ministro da Agricultura de França, Didier Guillaume, apontou a energia, água, rendimento humano, mau estado das estradas, infra-estruturas e o crédito bancário, como sendo alguns factores que inviabilizam a produção nacional.

    “Temos de olhar para dentro, protegendo a produção interna, mas o nosso custo de produção é bastante alto”, admitiu o responsável.

    Quanto ao crédito bancário ao sector agrícola também admitiu não ser o mais ideal, dando a conhecer que o Ministério da Agricultura está a trabalhar para que o mesmo (crédito) seja específico, olhando as culturas uma a uma e não elas no seu todo.

    A seu ver, cada cultura é um caso, tendo referido, a título de exemplo, que a produção do milho pode ser feita em dois anos, o que já não sucede com a do café que carece mais tempo para a sua lavoura.

    “Este programa de crédito ao sector vai merecer melhorias ao longo deste ano, no quadro dos trabalhos que estão a ser feitos em prol da produção nacional”, garantiu .

    Não obstante as dificuldades expostas neste encontro, o secretário de Estado da Agricultura convidou os empresários franceses a investirem em Angola, apostando sobretudo na produção do milho, soja, feijão, entre outros, sendo culturas prioritárias do Programa de Desenvolvimento Nacional.

    A questão de apoio a formação técnica, profissional, a necessidade de formação de quadros virados para o mercado de trabalho, investigação científica, foram entre outras questões levantadas neste encontro que se fez presente o ministro francês da Agricultura.

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Presidente da República recebe PCA da TotalEnergies, enquanto produção de petróleo em Angola cai para 1,083 milhões bd

    O Presidente da República, João Lourenço, recebeu, esta segunda-feira, em Luanda, o Presidente do Conselho de Administração (PCA) da...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema