Quinta-feira, Fevereiro 22, 2024
16.9 C
Lisboa
More

    Angola necessita 10 milhões de toneladas de milho/ano

    O ministro da Agricultura e Florestas, António de Assis, reiterou esta terça-feira, em Malanje, a necessidade de o país atingir a produção anual de 10 milhões de toneladas de milho, para a satisfação dos níveis de consumo do grão.

    O governante fez essa afirmação no acto de abertura da campanha de colheita de milho na Fazenda Quizenga Lutete, no município de Cacuso, realçando que actualmente a produção do país é de apenas 4 milhões e 500 mil toneladas/ano, cifra que não cobre as necessidades do mercado.

    Precisou que tudo tem sido feito no sentido de se alcançar essa cifra ano após ano, com previsões de se chegar a seis milhões de toneladas nas próximas colheitas.

    Malanje é considerada a capital do milho a nível do país, na escala empresarial, pelo facto de as maiores fazendas de produção se encontrarem nesta província, em particular no municipio de Cacuso, com destaque para a Quizenga Lutete, Gesterra, Pipe e outras, segundo o ministro.

    Fez saber que para a campanha ora aberta, espera-se uma colheita de 10 toneladas de milho por cada um dos mil e 200 hectares plantados, na Fazenda Quizenga Lutete.

    Referiu que com essa safra, o país sai a ganhar significativamente na produção dessa cultura e vai entrando no mundo do milho, a produzir para a auto-suficiência alimentar e quiçá para exportação.

    Destacou, por outro lado, os passos que Malanje vem dando na produçao de arroz, na região Songo, sobretudo no municipio de Luquembo, onde se faz também actualmente o cultivo de soja de forma experimental.

    Apontou a província do Huambo como a maior na produção do milho no sector familiar, daí que o referido cereal constitui a cultura de eleição da região sul, incluindo a produção feita em Benguela e Cuanza-Sul.

    Por sua vez, o director da Fazenda Quizenga Lutete, Félix Tchissapa, disse que comparativamente a campanha agrícola 2022/23, este ano, estima-se um aumento dos níveis de produção, sendo que tinahm sido colhidas 7,5 contra as 10 toneladas por hectar, esperadas.

    Precisou que a par do aumento da escala de produção, a unidade está a trabalhar para a transformação do milho e para o cultivo de soja, cuja primeira produção da segunda época, acontece ainda neste mês de Fevereiro.

    O acto de lançamento da colheita de milho culminou com a entrega de títulos de concessão de exploração de terras a 17 jovens para produção de batata-rena, feijão e milho.

    Os mesmos vão beneficiar de dois hectares e cinco milhões de kwanzas cada, para além de assistência técnica e de sementes para garantir o êxito da produção, geração de renda e de postos de trabalho.

    Afecta ao Ministério da Agricultura e Florestas, a Fazenda Quizenga Lutete ocupa uma extensão de 5 mil hectares e conta com 19 pivôes de irrigação, quatro silos com capacidade total de armazenamento de nove mil toneladas de milho e 60 funcionários, entre nacionais e expatriados. NC/PBC

    Publicidade

    spot_img
    FonteANGOP

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    França pretende organizar a primeira reunião para discutir a ligação de infraestrutura entre a Índia e a UE

    A França está a preparar uma primeira reunião para discutir uma ligação infraestrutural que ligaria a Índia à Europa...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema