Terça-feira, Junho 25, 2024
18.3 C
Lisboa
More

    AI: Prisão domiciliária dos activistas é pretexto para continuar a restringir os seus direitos

    A decisão das autoridades angolanas de colocar os 15 activistas em prisão domiciliária é encorajadora, mas fica muito aquém da libertação incondicional que devia ser-lhes imediatamente concedida, disse a Amnistia Internacional.

    “A mudança de prisão preventiva para prisão domiciliar não é suficiente para garantir os seus direitos à liberdade e à segurança”, diz Muleya Mwananyanda, directora-adjunta da Amnistia Internacional para a África Austral em comunicado divulgado esta sexta-feira.

    O facto de os activistas estarem em casa para o Natal “é bem-vindo, mas eles não deviam ter passado um único dia na prisão “, reiterou aquela responsável, lembrando que a medida é um “um pretexto para se continuar a restringir os seus direitos”.

    A AI lembra que os activistas enfrentam o julgamento por “acusações forjadas e em condições onerosas impostas para a sua prisão domiciliária, tais como restrições sobre a sua comunicação com o mundo exterior, que violam o direito fundamental à liberdade.

    O julgamento é retomada a 11 de Janeiro. (VOA)

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    TPI emite mandados de prisão contra comandante do Estado-Maior e ex-ministro russo

    O Tribunal Penal Internacional (TPI) anunciou nesta terça-feira (25) que emitiu mandados de detenção contra o comandante do Estado-Maior...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema