Segunda-feira, Maio 20, 2024
13.9 C
Lisboa
More

    Agências de notação com poder limitado

    O director da Agência das Nações Unidas para o Comércio Mundial e o Desenvolvimento (UNCTAD) exigiu, na quarta-feira, a extinção das agências de “rating”.
    “As agências de ‘rating’ deviam limitar-se a avaliar empresas e não Estados, que são uma matéria muito complexa, pois ignoram frequentemente muitos aspectos positivos”, afirmou Heiner Flassbeck à televisão alemã ARD.
    O ministro grego dos Negócios Estrangeiros disse, no mesmo dia, que as agências de notação “cometem loucuras” como a decisão da Moody’s de descer a classificação de risco de Portugal e a da Standard and Poor’s de colocar a Grécia em quase falência.
    Na terça-feira, “a Moody‘s baixou a notação de Portugal, mas essa descida não se baseou no facto de Portugal não estar a fazer as reformas necessárias, mas na hipótese de o país voltar a precisar de ajuda”, frisou Stavros Lambrinidis.
    “Conseguem ver a loucura desta profecia?”, questionou terça-feira o chefe da diplomacia grega numa conferência de imprensa. A agência de notação Standard and Poor’s afirmou recentemente que a participação de bancos privados num novo resgate da Grécia pode levar a uma suspensão selectiva de pagamentos e colocar o país num estado de quase falência. Stavros Lambrinidis salientou a importância de acabar com a “retórica de punição” em relação ao seu país, adoptada sobretudo pela Alemanha, lembrando que a economia alemã obteve grandes vantagens com a introdução da moeda e do mercado únicas.O ministro grego recordou que “o aeroporto de Atenas foi construído, em grande parte, por empresas alemãs e pago com fundos europeus”.
    A agência de notação financeira Moody’s cortou, na terça-feira, em quatro níveis o “rating” de Portugal de Baa1 para Ba2, colocando a dívida do país na categoria de “lixo” (junk).
    Luís Nazaré, um economista português, disse, à Lusa, que o corte do “rating” de Portugal pela Moody’s é a confirmação do “comportamento incompetente e lesivo das economias europeias periféricas”, mas também da incompetência das agências de notação, que pelas regras do mercado, já deviam ter desaparecido.

    “Este corte significa a confirmação das motivações e do comportamento incompetente e lesivo das economias europeias, principalmente das periféricas, mas não só, também das agências de notação”, afirmou horas depois de a Moody’s ter cortado o “rating” de Portugal para “lixo”.

    in JA

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Os EUA pretendem remodelar as cadeias de abastecimento globais na Ásia, e a China contorna isso com investimentos em países asiáticos

    Os aumentos tarifários do presidente Joe Biden sobre uma série de importações chinesas são apenas as últimas medidas dos...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema