Radio Calema
InícioMundoEUAProcurador dos EUA confirma ter autorizado buscas em casa de Donald Trump...

Procurador dos EUA confirma ter autorizado buscas em casa de Donald Trump e diz seguir a lei

O procurador-geral dos EUA, Merrick Garland, disse nesta quinta-feira, 11, ter autorizado pessoalmente investigadores federais a executarem o mandado de buscas na casa do ex-Presidente Donald Trump na Flórida, na segunda-feira, 8, no âmbito de uma investigação da polícia de investigação federal, FBI, sobre o uso de documentos de arquivo da Casa Branca por pelo republicano.

Numa breve declaração transmitida pelas televisões, Garland anunciou que o Ministério de Justiça pediu a um tribunal federal da Flórida para autorizar o mandado de buscas pelo como o arquivo da informação.

“O Ministério decidiu arquivar a moção para tornar público o mandado e a sua recepção à luz da confirmação pública do ex-Presidente das buscas, das circunstâncias circundantes e do interesse público substancial neste assunto”, disse Garland.

Ele defendeu dizendo que “o Ministério não toma tal decisão de ânimo leve”.

Os comentários do procurador-geral vieram a público depois que políticos republicanos classificaram as buscas como arma do Ministério de Justiça e exigiram uma explicação.

O FBI investiga o uso de Trump dos registos da Casa Branca desde que o Arquivo Nacional disse que recuperou tardiamente 15 caixas de material da Presidência, incluindo algumas com informações confidenciais, e pediu um exame.

Durante as buscas, o FBI levou várias caixas de documentos da propriedade de Trump, que não deviam ter saído da Casa Branca, como estipula a lei.

O procurador-geral sublinhou que um juiz federal assinou o mandado de busca na casa de Trump depois de determinar que o FBI tinha uma causa palpável para entrar na sua casa.

As buscas

Donald Trump estava em Nova Iorque quando o FBI vasculhou a sua residência na Flórida, mas ele foi à sua Truth Social Platform para anunciá-lo como estava em andamento, escrevendo “Nada como isso já aconteceu com um presidente dos Estados Unidos antes”.

“A minha bela casa, Mar-A-Lago em Palm Beach, Florida, está actualmente sitiada, invadida e ocupada por um grande grupo de agentes do FBI”, disse Trump numa longa declaração.

“Depois de trabalhar e cooperar com as agências governamentais relevantes, esta rusga sem aviso prévio à minha casa não foi necessária nem apropriada”, disse ele.

O ex-Presidente acusou o Governo de “má conduta do Ministério Público”, dizendo que a rusga equivale à “armamentização do Sistema de Justiça”.

“Nunca tinha acontecido nada assim a um Presidente dos Estados Unidos”, disse ele, acrescentando que agentes do FBI abriram mesmo o cofre na sua casa.

Siga-nos

0FãsCurtir
0SeguidoresSeguir
0InscritosInscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.