Radio Calema
InícioPolíticaMPLAEleições Gerais de 2022: João Lourenço acusa "concorrentes" de "comerem no prato...

Eleições Gerais de 2022: João Lourenço acusa “concorrentes” de “comerem no prato dos corruptos”

O cabeça-de-lista do MPLA às Eleições Gerais de 24 de Agosto acusou os partidos políticos da oposição de serem financiados com dinheiro saído de Angola por via da corrupção.

João Lourenço fez estas acusações na província de Malanje, considerado bastião do MPLA onde o partido dos camaradas tem vindo a eleger, nos pleitos eleitorais passados, os cinco deputados da província.

Perante cerca de 130 mil eleitores, números estimados pelo segundo-secretário do MPLA na terra da Palanca Negra Gigante, em mais um acto de massas, o presidente do partido do poder disse, claramente, sem escolher as palavras que os concorrentes do MPLA às eleições dizem que o maior partido de Angola não está a fazer nada para o combate efectivo à corrupção.

Sem apontar nomes dos seus mais directos concorrentes ou dos seus partidos políticos, João Lourenço acusou a oposição de ter feito um pacto com os corruptos e de estar a comer no prato destes corruptos que levaram o dinheiro de Angola no exterior.

E tal como já se tornou prática nos comícios do MPLA, o presidente do partido dos camaradas aproveitou a oportunidade para apresentar também a candidata a vice-Presidente da República a quem vai recair a ingente tarefa de auxiliar o titular do poder executivo a dirigir os destinos do País nos próximos cinco anos de governação.

Embora continua a entrar muda e a sair calada dos actos de massas do partido, a número dois da lista do MPLA às Eleições Gerais de 24 de Agosto, conseguiu, antes mesmo do início do comício, tecer rasgados elogios ao líder do MPLA pela sua escolha em detrimento de outros quadros do género feminino que se perfilavam para ocupar o lugar rejeitado por Bornito de Sousa.

Embora a sua escolha tenha sido considerado motivo de alguma controvérsia, e o seu silêncio na campanha tem estado a confirmar os receios de tantos que consideravam que Esperança da Costa não tinha capacidades políticas demonstradas para vir a ser o número dois do país, correndo o risco de uma depreciação do cargo ainda mais acentuada do que aconteceu com o seu futuro antecessor, a candidata a vice-Presidente não deixou de apresentar os motivos pelos quais o povo malanjino deve votar no MPLA não obstante as acusações de regressão das políticas públicas voltadas a vida dos cidadãos.

Todavia, o candidato do MPLA à Presidência da República, acredita plenamente na sua vitória e apresentou tudo o que ainda há para fazer num segundo mandato e assumiu publicamente ainda que de forma implícita, que Adalberto Costa Júnior está a ser apoiado pela família Dos Santos.

Siga-nos

0FãsCurtir
0SeguidoresSeguir
0InscritosInscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.