Radio Calema
InícioAngolaSociedade“Caravana de Resgate” da Igreja Universal em Angola alcança mais de 3...

“Caravana de Resgate” da Igreja Universal em Angola alcança mais de 3 mil fiéis em cinco meses

Com os templos encerrados, a Igreja Universal do Reino de Deus, liderada por Bispo Alberto Segunda, aplicou duas estratégias para levar a mensagem de Deus aos cidadãos angolanos e estrageiros que têm Angola como segunda casa. Caravana de Resgate e Pastor Online tem ajudado muita gente que carecem fortalecer a sua fé.

Só em Luanda, mais de 20 mil pessoas participaram do culto de resgate e, neste número, mais de 3 mil voltaram para a Igreja. Segundo a Igreja Universal do Reino de Deus, a caravana do resgate é uma campanha de fé realizada todos os anos com a necessidade de ver o regresso das almas que se afastaram da presença de Deus.

Bispo Alberto Segunda, Líder da Igreja Universal em Angola.
(DR)

“No caso de Angola Começamos no princípio do ano com várias etapas. Primeiramente disponibilizamos o Pastor Online onde as pessoas ligam e, com base nisto, é feita visitas as famílias onde são assistidas presencialmente recebendo apoio não só Espiritual mas, também, de vária ordem”, fez lembrar o Bispo Alberto Segundo a um dos vídeos publicados na página oficial da Igreja.
Veja o vídeo da actividade na íntegra: https://www.youtube.com/watch?v=VgBBMPjLOVI
Neste momento, com o fim do estado de calamidade que restringia a mobilidade de pessoas, o resgate está sendo feito pelos membros em espaços alugados e lá são dados assistências aos ex-pastores, ex-obreiros e milhares de fiéis.

A caravana de resgate encerrou em Luanda e o Kwanza-Sul será a segunda paragem onde será efectuada uma actividade de carácter social para apoiar os fieis e outros cidadãos que passam por várias necessidades sociais.

Siga-nos

0FãsCurtir
0SeguidoresSeguir
0InscritosInscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.