Radio Calema
InícioMundo LusófonoBrasilBolsonaro diz que ajuda argentina para a Bahia não era 'necessária no...

Bolsonaro diz que ajuda argentina para a Bahia não era ‘necessária no momento’

Um dia após o governo brasileiro rejeitar uma ajuda oferecida pela Argentina para atender a população da Bahia afetada por temporais, o presidente Jair Bolsonaro utilizou suas redes sociais para justificar a decisão.

De acordo com Bolsonaro, o auxilio do país vizinho não seria necessário no momento, mas que a oferta “poderá ser acionada oportunamente”. O presidente está de férias no estado de Santa Catarina.

“Em contato com o Itamaraty, a Chancelaria Argentina ofereceu assistência de 10 homens (“capacetes brancos”) para trabalho de almoxarife e seleção de doações, montagem de barracas e assistência psicossocial à população afetada pelas enchentes na Bahia. O fraterno oferecimento argentino, porém muito caro para o Brasil, ocorre quando as Forças Armadas, em coordenação com a Defesa Civil, já estavam prestando aquele tipo de assistência à população afetada, inclusive com o apoio de 3 helicópteros da Marinha e do Exército. Por essa razão, a avaliação foi de que a ajuda argentina não seria necessária naquele momento, mas poderá ser acionada oportunamente, em caso de agravamento das condições. A resposta do Ministério das Relações Exteriores à Embaixada Argentina é clara a esse respeito.”

O pedido de autorização para a missão estrangeira foi feito pelo governador Rui Costa, na tarde de quarta (29). A negativa partiu por meio do Ministério das Relações Exteriores.

Segundo Bolsonaro, o auxílio da Argentina não é necessário no momento em que mais de 629 mil pessoas são afetadas pelas chuvas na Bahia, e 91.258 estão desabrigadas ou desalojadas. Ao todo, 136 cidades baianas estão em situação de emergência.

O país vizinho pretendia enviar profissionais especializados nas áreas de água, saneamento, logística e apoio psicossocial para socorrer moradores baianos afetados pelas fortes chuvas.

Por meio de um documento oficial enviado ao consulado argentino, Ministério das Relações Exteriores dispensou o apoio do país vizinho. Segundo o texto, a situação da Bahia “está sendo enfrentada com a mobilização interna de todos os recursos financeiros e de pessoal necessários”.

O Itamaraty informou ainda que “na hipótese de agravamento da situação, requerendo-se necessidades suplementares de assistência, o Governo brasileiro poderá vir a aceitar a oferta argentina de apoio da Comissão dos Capacetes Brancos, cujos trabalhos são amplamente reconhecidos”.

Mais cedo o governador do Estado, Rui Costa (PT), chegou a agradecer ao governo argentino pela solidariedade e pediu para que o governo brasileiro aceitasse a missão estrangeira.

“Meu agradecimento ao governo argentino pela oferta de ajuda humanitária às vítimas das enchentes na Bahia, em especial ao embaixador Daniel Scioli, ao cônsul-geral na Bahia, Pablo Virasoro, e à presidente da comissão nacional dos Capacetes Brancos, a embaixadora Sabina Frederic”, escreveu o governador” publicou o governador petista nas redes sociais.

Siga-nos

0FãsCurtir
0SeguidoresSeguir
0InscritosInscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.