Radio Calema
InicioMundo LusófonoMoçambiqueSumo impróprio para consumo à venda em Moçambique

Sumo impróprio para consumo à venda em Moçambique

A Inspeção Nacional de Atividades Económicas de Moçambique está preocupada com a qualidade de um sumo de maçã, produzido na África de Sul, e que está a circular no mercado moçambicano. As autoridades consideram que o sumo é prejudicial para a saúde devido ao elevado grau de substâncias tóxicas.

Ainda não são conhecidos os resultados das investigações sobre o sumo de maça que circula no mercado moçambicano, há mais de dois meses, contudo o porta-voz da Inspeção Nacional de Atividades Económicas, Tomás Timba, mostra-se preocupado.

“Fez-se a incineração, na semana passada, de cerca de 821 caixas na província de Maputo e 21 caixas na cidade de Inhambane. Continuamos a procurar e a recolher este produto nos mercados”, explicou.

As autoridades consideram que o sumo é prejudicial para a saúde devido ao elevado grau de substâncias tóxicas. O Porta-voz da INAE garante que os resultados dos testes efectuados aos sumos de maçã, produzidos na África do Sul, serão conhecidos em breve.

Em Novembro, a Inspeção Nacional das Atividades Económicas (INAE) de Moçambique emitiu uma ordem de proibição de venda e consumo dos sumos de maçã da marca Ceres de 200 mililitros, após identificar uma micotoxina, classificando-os como impróprios para saúde.

FonteRFI

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.